Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Coadoção: Parlamento aprovou o referendo

Votação leva Teresa Leal Coelho a demitir-se da vice-presidência da bancada do PSD.
17 de Janeiro de 2014 às 12:19
coadoção, PSD, CDS
coadoção, PSD, CDS FOTO: Mariline Alves

O Parlamento aprovou esta sexta-feira o projeto de resolução do PSD sobre coadoção e adoção de crianças por casais do mesmo sexo, com os votos a favor dos sociais-democratas, que ainda assim apresentaram 12 declarações de voto contra a iniciativa. Na sequência da votação, Teresa Leal Coelho demitiu-se da vice-presidência da bancada do PSD.

O CDS absteve-se e houve também com uma declaração de voto de Teresa Caeiro. Cerca de uma dezena de pessoas gritaram "vergonha, vergonha" nas galerias do Parlamento, logo após a aprovação do projeto do PSD que propõe um referendo sobre coadoção e adoção de crianças por casais do mesmo sexo.

De imediato, o deputado do PSD Guilherme Silva, que presidia à mesa da Assembleia da República pediu aos agentes da PSP que se encontravam nas galerias para retirar os manifestantes das galerias, ao mesmo tempo que pedia "silêncio" e "respeito" pelos trabalhos parlamentares.

DUAS ABSTENÇÕES NO PS

O vice-presidente da bancada do PS António Braga e o deputado socialista João Portugal não seguiram a indicação de voto do partido na votação sobre o referendo à coadoção e adoção por homossexuais.

Foram os únicos deputados do PS que não seguiram a indicação da bancada socialista em votar contra o projeto de resolução da JSD.

Em maio passado, quando o projeto dos deputados do PS Isabel Moreira e Pedro Delgado Alves sobre coadoção por casais do mesmo sexo foi aprovado na generalidade, António Braga e João Portugal já tinham sido os únicos dois socialistas a votarem contra.

coadoção PSD CDS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)