Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

COMISSÁRIO BARNIER QUER DESENVOLVER ARMAMENTO

O comissário para as Reformas Institucionais, Michel Barnier, defendeu ontem o “desenvolvimento da indústria europeia de armamento”, frisando que isso não significa que venha a verificar-se uma “militarização da União Europeia”.
27 de Novembro de 2002 às 00:00
Para o comissário – que discursava na Fundação Madariaga, em Bruxelas – a grande questão é saber “se os Estados-membros estão dispostos a deixar de participar apenas em missões de manutenção da paz”. Barnier acha que, desde os ataques de 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unidos, os Quinze estão mais conscientes “da natureza das ameaças” mas ainda não tomaram uma decisão sobre se “poderão participar por si só na luta contra o terrorismo”.

A CE deveria ter apresentado, na semana passada, um documento sobre a sua visão do futuro da Europa. O documento só será apresentado na próxima semana, mas Barnier referiu alguns dos pontos abordados, como a presidência da UE. O comissário é contra a existência de um presidente, mas defende a criação do cargo de secretário para as Relações Exteriores.
Ver comentários