Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

“Compromisso nacional só com liderança do PS”

O ministro da Defesa Nacional, Augusto Santos Silva, defendeu este sábado que "o eleitorado tem o direito de se manifestar sobre a irresponsabilidade dos partidos da oposição", considerando que o compromisso nacional só se consegue sob liderança socialista.
9 de Abril de 2011 às 19:14
Augusto Santos Silva acredita que Sócrates vencerá as eleições legislativas
Augusto Santos Silva acredita que Sócrates vencerá as eleições legislativas FOTO: André Kosters/Lusa

No seu discurso hoje durante o XVII congresso nacional do PS, que até domingo decorre em Matosinhos, Santos Silva afirmou que se pode "acusar várias forças políticas de serem insensíveis à necessidade de um entendimento político alargado". "Não se pode é acusar o Partido Socialista que sempre tem feito e continuará a fazer a pedagogia, a mobilização, o apelo que os portugueses e as portuguesas se unam neste momento", disse.  

Para o ministro da Defesa Nacional "o eleitorado tem o direito de se manifestar sobre a irresponsabilidade dos partidos políticos da oposição". "Nós ouvimos e lemos com muita atenção todos os apelos que vêm chegando da sociedade civil portuguesa. Sim, é necessário um verdadeiro compromisso nacional mas esse não é conseguido por aqueles que ainda há dias demonstraram que sacrificavam o interesse nacional aos seus próprios interesses imediatos", disse.  

Pelo contrário, Santos Silva considera que esse "compromisso nacional só pode ser conseguido sob liderança de quem sabe enfrentar a crise com energia e sabe projectar um futuro para além da crise" e que "sabem colocar, em cada momento, o interesse das pessoas acima dos interesses das facções". "Esses, como o povo português sabe, são o PS, a liderança do PS, o secretário-geral, actual primeiro-ministro e, não tenho dúvidas nenhumas, o futuro primeiro-ministro José Sócrates", sublinhou.  

O socialista disse ainda concordar com o apelo que tem chegado da sociedade civil para se chegar a um entendimento em período de crise. "Gostaria de reivindicar para o PS uma espécie de precedência nesse apelo porque nós dissemos em Setembro de 2009 que era preciso construir uma base política que sustentasse um Governo numa altura em que Portugal sofria já os efeitos da gravíssima crise internacional", pediu.  

santos silva congresso ps matosinhos governo eleições
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)