Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Contexto doloroso

A CGTP espera que o Programa de Estabilidade e Crescimento que o Governo apresenta amanhã no Parlamento actue sobre a economia real do País, afirmou ontem o secretário-geral da central sindical, Carvalho da Silva.
31 de Maio de 2005 às 00:00
Carvalho da Silva está na expectativa
Carvalho da Silva está na expectativa FOTO: Marta Vitorino
Ontem, o ministro das Finanças admitiu a possibilidade de rescisões amigáveis para diminuir o número de funcionários públicos. “Esperamos que o Governo tenha um plano efectivo de actuação sobre a economia real do País com medidas que combatam o desemprego, defendam o aparelho produtivo e melhorem as receitas do Orçamento de Estado”, sublinhou Manuel Carvalho da Silva.
Salientando que a apresentação do programa é feita num contexto “doloroso para os trabalhadores”, Carvalho da Silva espera que a reunião de hoje, em sede de concertação social, não seja baseada em generalidades, referindo-se ao encontro convocado, com carácter de urgência, pelo primeiro-ministro, José Sócrates.
“Fala-se no PEC, mas na semana antes deu-se uma paulada aos trabalhadores”, sublinhou o dirigente sindical. “O que sobressai das medidas anunciadas mais sacrifícios aos trabalhadores, a insistência da pressão sobre a despesa, sem abordar o lado das receitas e a economia real do País”, referiu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)