Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

"Continuo a abraçar a minha mulher": Costa diz que não mudou hábitos com a companheira em tempos de pandemia

Primeiro-ministro esteve na SIC e falou sobre os tempos difíceis que o País atravessa.
Rute Lourenço 2 de Abril de 2020 às 08:31
António Costa e a mulher, Fernanda
António Costa
António Costa e Fernanda Tadeu
António Costa e Fernanda Tadeu estão casados desde 1987
António Costa e a mulher, Fernanda
António Costa
António Costa e Fernanda Tadeu
António Costa e Fernanda Tadeu estão casados desde 1987
António Costa e a mulher, Fernanda
António Costa
António Costa e Fernanda Tadeu
António Costa e Fernanda Tadeu estão casados desde 1987
António Costa esteve esta quarta-feira à conversa com Cristina Ferreira, na SIC, e falou sobre os tempos difíceis que o País atravessa, e que se irão manter nos próximos tempos. "Tenho esperança de que seja antes do verão [que possamos voltar à normalidade], mas não posso governar pela espera", explica o primeiro-ministro, acrescentando que tão cedo não irá haver vacina disponível contra a Covid-19. "Não haverá no mercado antes da primavera ou verão do próximo ano. Significa que vamos viver mais um inverno com um vírus sem vacina", afirma.

Nesta fase dolorosa, Costa conta com o apoio da mulher, Fernanda Tadeu, com quem mantém as rotinas de sempre. "Continuo a abraçar a minha mulher, e esse abraço ajuda muito e é fundamental", diz sobre a companheira, que pertence ao grupo de risco, depois de há cerca de um ano ter lutado contra um cancro no pulmão.

Durante a conversa com Cristina, Costa, de 58 anos, garantiu que o Governo recebe diariamente "mais material" para garantir a segurança dos profissionais de saúde e deixou uma palavra aos pais, que se encontram preocupados com o ano escolar dos filhos. "Não podemos perder o ano", afirma, acrescentando que está a ser estudada a possibilidade de os alunos terem aulas através da televisão.

Costa mostrou-se favorável ao prolongamento do Estado de emergência "com medidas mais claras" e fez um apelo aos portugueses. "As pessoas não podem ir à terra na Páscoa. É duríssimo, até para os emigrantes."
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)