Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

“Contra o sufoco da vida pública”

"Portugal precisa de um Presidente que venha verdadeiramente da sociedade civil." Foi deste modo que Fernando Nobre lançou ontem a sua candidatura à Presidência da República.
20 de Fevereiro de 2010 às 00:30
Fernando Nobre
Fernando Nobre FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

Com o Padrão dos Descobrimentos a servir de cenário, o actual presidente da AMI reafirmou a necessidade de ter em Belém alguém "independente" e que "nada precise da política", garantindo que se candidata "contra o sufoco partidário da vida pública" e pelos que se "desiludiram com a política".

Depois de ter apoiado Mário Soares nas últimas Presidenciais e de ter sido mandatário nacional do Bloco de Esquerda nas Europeias, Fernando Nobre frisou que "o seu espaço político é o "da liberdade, transparência e ética". O candidato a Belém afastou qualquer apoio partidário, pedindo apenas o "apoio dos cidadãos".

Na plateia estavam, entre outros, o juiz Rui Rangel, o presidente da Associação Comercial do Porto, Rui Moreira, e o músico Rui Veloso, que vê na candidatura "uma tomada de posição da sociedade civil".

PERFIL

Fernando Nobre Nasceu em Angola em 1951 e viveu no Congo antes de estudar Medicina na Bélgica. Em Portugal criou a Assistência Médica Internacional (AMI), em 1984.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)