Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Corte de 50% no ordenado

Os funcionários públicos que se encontram em mobilidade especial vão perder metade do salário a partir de 2012. Segundo a proposta do Governo, a remuneração para quem se encontra neste regime passa para dois terços do salário-base durante os primeiros dois meses, caindo depois para metade da remuneração-base.

1 de Outubro de 2011 às 01:00
Cortes ameaçam funcionários públicos
Cortes ameaçam funcionários públicos FOTO: Pedro Catarino

Segundo José Abraão, dirigente do Sintap, a lei prevê contudo que os descontos para a Segurança Social e ADSE sejam feitos em relação ao salário antes dos cortes, pelo que o corte no ordenado poderá ser superior a 50%. O responsável alerta ainda que há 140 mil funcionários que vão ser afectados pela extinção ou fusão de institutos públicos.

"Se apenas metade for para mobilidade especial, são 70 mil pessoas com um salário que não dá para pagar contas", avisa.

FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS CORTE ORDENADO
Ver comentários