Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Costa diz que não se deve andar atrás dos "pequeninos"

O combate à fraude e à evasão fiscal não se faz atrás dos "pequenino", diz António Costa.
16 de Novembro de 2014 às 17:48
António Costa falava durante um encontro com militantes, em Faro
António Costa falava durante um encontro com militantes, em Faro FOTO: Luís Forra / Lusa

António Costa defendeu este domingo que o combate à fraude e à evasão fiscal não se faz através de penhoras de casas, razão por que não se deve andar atrás dos mais "pequeninos", mas sim daqueles que organizam "esquemas".

"O desafio à fraude e à evasão fical não é andar atrás dos pequeninos, que têm dificuldade, muitas vezes, em cumprir as suas obrigações, mas é daqueles que organizam esquemas bem elaborados de subtração de capitais, para subtrair aos cofres do Estado milhões e milhões", afirmou o socialista. O candidato único a secretário-geral do Partido Socialista falava durante um encontro com militantes, em Faro, onde aproveitou para apelar à mobilização de independentes na construção de um programa de Governo para a nova legislatura, para que possa ser aprovada em convenção nacional, até à primavera.

António Costa reafirmou que as propostas socialistas de alteração ao Orçamento do Estado para 2015 não contribuirão para o aumento do desequilíbrio orçamental, sublinhando que é urgente travar os "aumentos" brutais do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e garantir que ninguém perde a sua casa.

António Costa secretário-geral do Partido Socialista
Ver comentários