Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

“Democracia está muito doente”

Manuela Ferreira Leite acusou o PS de restringir a liberdade das pessoas para se manter no poder e deixou um aviso claro: "Não foi para isso que houve uma Revolução de Abril." Declarações classificadas de "hipócritas" pelo PS, que considerou que a líder do PSD fez as afirmações na região autónoma errada.

4 de Outubro de 2008 às 00:30
Manuela Ferreira Leite denuncia “sensação de medo e de receio” na sociedade portuguesa
Manuela Ferreira Leite denuncia “sensação de medo e de receio” na sociedade portuguesa FOTO: Pedro Pina, Lusa

"O PS, para se manter no poder, o meio que mais utiliza é coarctar a liberdade das pessoas. A nossa democracia, não me canso de dizer, está doente, bastante doente", afirmou a líder do PSD anteontem à noite, na sua primeira visita à ilha do Faial, nos Açores. Para Ferreira Leite não há dúvidas de que em Portugal "existe uma sensação de receio e de medo na sociedade" em criticar ou discordar e alertou que esta situação só irá mudar quando os eleitores deixarem de votar no PS: "Enquanto votarmos socialismo não devemos, nem temos, de esperar melhor."

Em reacção, o porta-voz do PS, Vitalino Canas, classificou de "hipócritas" as afirmações da líder social-democrata. "Estas declarações chocam porque são feitas no local errado. Nunca vi a doutora Manuela Ferreira Leite criticar o desrespeito pelo 25 de Abril e pelos direitos da oposição na Madeira. São declarações hipócritas", afirmou ao CM Vitalino Canas.

NOTAS

ELEIÇÕES NOS AÇORES

O líder do PSD-Açores, Carlos Costa Neves, acusou o PS de se ter transformado num "enorme polvo". "Aos socialistas no governo há 12 anos já não lhes basta o poder absoluto", afirmou Carlos César, num jantar com Manuela Ferreira Leite e mais de 300 apoiantes.

EMIGRANTES

O PSD acusou o PS de querer restringir o direito ao voto dos emigrantes. Manuela Ferreira Leite considerou que o fim do voto por correspondência vai impedir o voto de milhares de portugueses.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)