Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Deputados desesperam e desistem em filas de espera no Parlamento

Muitos dos 93 novos parlamentares sentiram-se perdidos e confusos no primeiro dia.
Janete Frazão 26 de Outubro de 2019 às 01:30
Hugo Carvalho, do PSD, é aos 28 anos um dos mais jovens  da AR
Manhã no Parlamento marcada por longas filas no tradicional acolhimento
Deputado Luís Marques Guedes, do PSD, a ser fotografado
Jerónimo Sousa e António Filipe (PCP) cumprem novo mandato
Deputados demoraram horas a cumprir o tradicional acolhimento que decorreu no salão nobre
Miguel Costa Matos (PS) é o mais jovem deputado
Parlamentares do PSD registam primeiro dia em fotografia
Rui Rio de volta ao Parlamento
Assessor de Joacine deu nas vistas vestido de saia
Estreia de João Cotrim de Figueiredo
A nova bancada do PAN
Hugo Carvalho, do PSD, é aos 28 anos um dos mais jovens  da AR
Manhã no Parlamento marcada por longas filas no tradicional acolhimento
Deputado Luís Marques Guedes, do PSD, a ser fotografado
Jerónimo Sousa e António Filipe (PCP) cumprem novo mandato
Deputados demoraram horas a cumprir o tradicional acolhimento que decorreu no salão nobre
Miguel Costa Matos (PS) é o mais jovem deputado
Parlamentares do PSD registam primeiro dia em fotografia
Rui Rio de volta ao Parlamento
Assessor de Joacine deu nas vistas vestido de saia
Estreia de João Cotrim de Figueiredo
A nova bancada do PAN
Hugo Carvalho, do PSD, é aos 28 anos um dos mais jovens  da AR
Manhã no Parlamento marcada por longas filas no tradicional acolhimento
Deputado Luís Marques Guedes, do PSD, a ser fotografado
Jerónimo Sousa e António Filipe (PCP) cumprem novo mandato
Deputados demoraram horas a cumprir o tradicional acolhimento que decorreu no salão nobre
Miguel Costa Matos (PS) é o mais jovem deputado
Parlamentares do PSD registam primeiro dia em fotografia
Rui Rio de volta ao Parlamento
Assessor de Joacine deu nas vistas vestido de saia
Estreia de João Cotrim de Figueiredo
A nova bancada do PAN
Após um fugaz arranque de trabalhos que durou 6 minutos, Filipa Roseta abandona o hemiciclo para seguir para o salão nobre onde decorre o habitual acolhimento dos deputados.

O facto de aquele ser ainda um lugar estranho atrapalha, mas ‘quem tem boca vai a Roma’ e a deputada escolhida por Rui Rio para número 1 por Lisboa consegue ser também uma das primeiras da fila. Entre fotografias e papéis (muitos), a social-democrata fica despachada da burocracia hora e meia depois.

"Foi muito tempo", desabafa, apressando-se a pedir indicações para os Passos Perdidos. Recusa, porém, sentir-se "perdida". "Estou aqui e estou cheia de energia. Há muito trabalho pela frente para combater este Governo", atira. Perdido de verdade estava Rui Rio, que após 18 anos regressa ao Parlamento. "Aqui era o PCP, não era?", pergunta a Fernando Negrão. "Era e é", responde o ex-líder da bancada, enquanto caminhavam para a reunião do grupo parlamentar, na sala do senado.

Do lado oposto, o tempo não encurta a fila para o registo dos 230 parlamentares. Os quatro deputados do PAN desistem. "Temos muito trabalho", comentava André Silva num círculo que formou para reunir a sua equipa, para logo depois se refugiar no gabinete. "Isto é um bocado confuso", admitiu Beatriz Gomes Dias, estreante na bancada do BE, que pede para "beber um pouco de água", antes de falar sobre "o momento histórico": a deputada é uma das três mulheres negras da legislatura.

"É extraordinário", diz. O sorriso resplandecente contrasta com o ar agastado do mais jovem deputado. Miguel Costa Matos (PS), de 25 anos, suspira face ao aglomerado de requisições. Em frente às câmaras, porém, não desarma.

"Está a correr tudo bem, estou a ser muito bem recebido. Sentei-me ao lado da Beatriz Gomes Dias [BE] e da Alma Rivera [PCP] e foi agradável." Foi à direita que ao longo da manhã se deu o momento do dia, quando o deputado do Chega, André Ventura, chegou atrasado e obrigou a uma dança de cadeiras no CDS para se sentar. Já lá fora, comentava-se entre centristas: "Tem de mudar de lugar, tem de ficar mais perto da saída."

Programa debatido na próxima semana
O Executivo de António Costa está preparado para entregar já este sábado, no Parlamento, o programa do XXII Governo Constitucional, o que permite agendar o seu debate em plenário para 30 e 31 de outubro.

De resto, o programa do XXII Governo Constitucional será aprovado este sábado, no primeiro Conselho de Ministros, que terá lugar poucas horas depois de o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, dar posse ao segundo executivo liderado por António Costa. Aprovado o programa de Governo em Conselho de Ministros, o documento será imediatamente enviado, por via eletrónica, para a Assembleia da República.

O presidente do PSD, Rui Rio, defendeu esta sexta-feira que o programa do Governo não deve ser debatido a "mata-cavalos", para que os deputados tenham tempo de o ler e preparar a discussão no Parlamento.

Rio duvida de 4 anos de Governo
O líder do PSD duvida que a legislatura dure até ao fim e garantiu que o partido não apresentará uma moção de rejeição ao programa de Governo. À chegada ao Parlamento, Rio disse: "A legislatura tem condições para durar quatro anos, mas tenho dúvidas se consegue durar os quatro anos, vamos ver."

Ferro reeleito deixa alerta a deputados
Ferro Rodrigues foi reeleito presidente da Assembleia da República com 178 votos a favor, 44 brancos e oito nulos. Após a eleição, disse que "quem venha pôr em causa a estabilidade política será severamente penalizado pelos portugueses".

Orçamento entregue ainda antes do Natal
A proposta de Orçamento do Estado para 2020 deverá ser entregue no Parlamento na semana antes do Natal, segundo o ‘Negócios’. A confirmar-se, será a semana entre 16 e 20 de dezembro. A discussão só terá lugar em janeiro do próximo ano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)