Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Deputados do PSD defendem abertura da Base de Monte Real à aviação civil

Visita do papa apresentada como argumento para justificar voos comerciais.
16 de Maio de 2017 às 13:50
Despedida do papa Francisco na Base Aérea de Monte Real, antes de embarcar no voo da TAP que o levou até Roma, onde aterrou às 18h20
Base de Monte Real, onde estão os F-16 portugueses
Despedida do papa Francisco na Base Aérea de Monte Real, antes de embarcar no voo da TAP que o levou até Roma, onde aterrou às 18h20
Base de Monte Real, onde estão os F-16 portugueses
Despedida do papa Francisco na Base Aérea de Monte Real, antes de embarcar no voo da TAP que o levou até Roma, onde aterrou às 18h20
Base de Monte Real, onde estão os F-16 portugueses
O PSD apresentou na Assembleia da República um projeto de resolução que defende a abertura da Base Aérea de Monte Real à aviação civil, foi anunciado esta terça-feira.

Na iniciativa, subscrita por 36 deputados do PSD, é recomendado ao Governo que promova "as ações necessárias" para que a Base Aérea 5 "possa ser transformada num aeroporto" para voos civis.

A deputada Fátima Ramos, eleita pelo círculo de Coimbra, é a primeira subscritora do projeto, apresentado à mesa do parlamento no dia 11, véspera da chegada a Portugal do papa Francisco, cujo avião aterrou naquela base militar, no concelho de Leiria.

Esta opção do líder da Igreja Católica, na sua deslocação a Fátima, "constitui mais uma prova da importância estratégica da abertura" daquela infraestrutura ao tráfego aéreo comercial.

"Este aeroporto está praticamente todo construído, pelo que deve ser aproveitado", propõem os deputados do PSD.

O Centro é "a única região plano do país sem uma infraestrutura aeroportuária que permita voos civis" e a sua criação "tem sido defendida, desde o final do século passado, por várias entidades".

"Na última década, têm sido realizadas várias reuniões envolvendo autarcas, movimentos de cidadãos e empresários defendendo as vantagens da abertura ao tráfego civil" da Base 5.

Aos argumentos socioeconómicos, segundo os deputados do PSD, "tem sido acrescentada a possibilidade de um aeroporto civil em Monte Real poder servir de alternativa" ao aeroporto de Lisboa.

Também o presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro, Pedro Machado, "tem reiterado o seu apoio à solução de Monte Real", justificando-a com o seu interesse "para o desenvolvimento do turismo" da região.

A Assembleia da República mostrou igualmente, "por várias vezes", ser a favor da concretização do projeto, tendo aprovado diferentes recomendações ao Governo nesse sentido.

"A proximidade ao santuário de Fátima, onde se deslocam anualmente quatro milhões de pessoas, tem sido um dos motivos apontados como favorecendo o interesse deste projeto", é sublinhado no projeto de resolução.

Ao nível ambiental, "não têm sido levantados quaisquer obstáculos", enquanto "as acessibilidades rodoviárias na região são boas".

Os distritos de Leiria, Coimbra, Castelo Branco, Guarda, Viseu, Santarém e Aveiro "beneficiariam com a existência deste aeroporto", que contribuiria para reforçar a competitividade do país e "para o aumento da riqueza criada", segundo o texto subscrito pelos 36 deputados do PSD.
Assembleia da República leiria Base Aérea de Monte Real Igreja Católica Governo aeroporto voos civis
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)