Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Dia de festa e apelos à democracia na Assembleia da República

Dos 230 deputados, 164 são homens e 66 mulheres. Idade média dos novos parlamentares é 48 anos.
Diana Ramos 26 de Outubro de 2019 às 10:23
Assembleia da República
Parlamento
Assembleia da República
Assembleia da República
Parlamento
Assembleia da República
Assembleia da República
Parlamento
Assembleia da República
Depois da burocracia e das longas filas, a tarde no hemiciclo foi pautada por apelos à defesa da democracia. "É dia de festa da democracia: estamos a celebrar eleições livres, uma mudança significativa na composição do Parlamento e a entrada dos novos partidos", sublinhou o social-democrata Fernando Negrão.

Ana Catarina Martins, a nova líder parlamentar do PS, também destacou que é função de todos defender a democracia. Ainda assim, não perdeu a oportunidade para lançar uma farpa a Rui Rio, lembrando que esse desafio cabe "mesmo àqueles que não dão valor ao lugar de deputado".

Pedro Filipe Soares, líder parlamentar do BE, traçou a vontade dos bloquistas para os próximos quatro anos: "Queremos continuar a dar passos na construção de um País que é melhor do que era dito que era possível ou a última legislatura foi um mero parêntesis."

João Oliveira, do PCP, seguiu a mesma linha: "O objetivo mais imediato é defender e aprofundar o caminho e as medidas dos últimos anos." Inês Sousa Real, a líder parlamentar do PAN que discursou pela primeira vez, fez um apelo à necessidade de "reaproximar a participação ativa das pessoas na vida democrática", enquanto Cecília Meireles, líder parlamentar do CDS, prometeu "absoluta frontalidade" e "lealdade".

Rui Rio pede lealdade e trabalho a deputados
Rui Rio, presidente do PSD, pediu esta sexta-feira lealdade e trabalho aos novos deputados, alertando que serão eles que farão a sua "carreira parlamentar".

No final da primeira reunião do grupo parlamentar do partido, o social-democrata assegurou aos jornalistas que se se sentiu confortável ao olhar para a bancada com que se reuniu.

"Obviamente que não olhei para ali e não descortinei ninguém que tivesse uma vontade imensa de vir cá para fora e começar a dizer mal, isso realmente não vi, vi um quadro mais bonito", afirmou. Sobre a mensagem que trouxe aos deputados nesta primeira reunião, Rio disse ter retomado uma frase que já tinha usado no discurso em que assumiu que se recandidatará ao cargo de líder do PSD nas diretas de janeiro.

"O homem é ele e as suas circunstâncias, mas as circunstâncias que teremos no futuro somos nós próprios que montamos hoje", disse, num aviso aos deputados, defendendo os valores da lealdade. "Leais ao presidente e ao colega do lado. Leais, que é isso que devemos ser na vida, na política e fora dela", sublinhou.

CDS sem dinheiro corta no pessoal
A nova líder parlamentar do CDS, Cecília Meireles, admite que a bancada vai, com "muita pena", dispensar pessoas para se adaptar à nova situação, de passar de 18 para 5 deputados. O CDS vai ver reduzida a subvenção estatal.

BE volta à eutanásia e ao salário mínimo
A eutanásia, a subida do salário mínimo para 650 euros em 2020, alterações à lei da nacionalidade e mudanças no regime jurídico aplicável à prevenção da violência doméstica são os primeiros projetos do BE da legislatura.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)