Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Direita sai reforçada no Porto

As eleições autárquicas do dia 9 deixou sociais-democratas e democratas-cristãos reforçados no concelho do Porto.
11 de Outubro de 2005 às 00:00
Além da vitória absoluta da coligação do PSD/CDS-PP, liderada por Rui Rio, na Câmara do Porto, os dois partidos conquistaram ainda a maioria das freguesias e ainda estão em vantagem na liderança da Assembleia Municipal.
Na corrida à presidência da Assembleia Municipal do Porto, a coligação da direita elegeu 27 deputados (incluindo nove presidentes de juntas de freguesia), o mesmo número de deputados que a oposição (21 do PS, quatro da CDU e dois do BE).
No entanto, segundo a lei eleitoral, após dois empates sucessivos na eleição do presidente de assembleia municipal, será eleito o candidato melhor posicionado na lista mais votada para o órgão. Esta situação deixa assim em larga vantagem o candidato do PSD/CDS-PP, José Pedro Aguiar-Branco.
No passado dia 9 o sabor da vitória não se fez sentir unicamente para Câmara, onde a coligação conquistou sete mandatos contra cinco do PS e um da CDU, mas também para as juntas de freguesia. A coligação ‘Pelo Porto, uma vez mais’ conseguiu mesmo roubar a freguesia de Massarelos aos socialistas, que tracionalmente sempre lhe pertenceu.
Feitas as contas, a coligação PSD/CDS-PP conquistou nove freguesias, mais uma que nas eleições autárquicas de 2001, enquanto o PS ficou-se pelas seis freguesias. Das nove freguesias conquistadas pela coligação da direita, a Junta de Ramalde pertence mesmo ao CDS-PP, com Manuel Maio a ser reeleito.
RIO E MENEZES NA LUTA DA JUNTA METROPOLITANA
Com os resultados verificados na Área Metropolitana do Porto, em que o PSD manteve a sua maioria (e nenhuma Câmara mudou de mãos) volta a pôr-se a questão da presidência da Junta Metropolitana (e por inerência da Metro do Porto SA) que não deverá continuar a ser Valentim Loureiro, que se candidatou como independente.
Luís Filipe Menezes está muito interessado, mas ontem não quis fazer comentários sobre isso. A sua estratégia poderá passar por algum tipo de acordo com presidentes do PS. Rui Rio será um candidato natural, por ser o presidente da Câmara mais importante (não a maior, que é Gaia) e há quatro anos foi ele que viabilizou a presidência de Valentim.
PRESSÃO SOBRE PS
A distrital e a concelhia do Porto do PS estão a ser pressionadas por vários militantes para convocarem eleições para os seus órgãos directivos, dado os seus mandatos já terem acabado há meses, disseram fontes socialistas.
Dirigentes e militantes socialistas contactados pela Lusa recordaram que os mandatos dos órgãos dirigentes da distrital e da concelhia terminaram na Primavera. Renato Sampaio é uma das hipóteses.
PSD LIDERA CÂMARAS
O PSD é o partido com mais presidentes e Câmara eleitos (157) nas eleições autárquicas de domingo, quando faltam apurar os resultados de apenas dois dos 308 concelhos, de acordo com os dados oficiais divulgados pelo STAPE. A divulgação dos resultados eleitorais foi interrompida de madrugada, quando faltavam 70 freguesias de 19 concelhos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)