Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Diretor de campanha do PS para as Europeias com ajustes polémicos

Presidente da Câmara de Mangualde que dirige campanha de Pedro Marques soma ajustes de 1,3 milhões.
Janete Frazão 31 de Março de 2019 às 10:48
João Azevedo
Pedro Marques e António Costa
António Costa com Pedro Marques, cabeça de lista do PS às europeias
Pedro Miguel Marques
Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas
Pedro Miguel Marques
Costa apresentou Pedro Marques como cabeça de lista às europeias
António Costa quer apostar em Pedro Marques na Europa. Decisão do secretário-geral do PS não é consensual
João Azevedo
Pedro Marques e António Costa
António Costa com Pedro Marques, cabeça de lista do PS às europeias
Pedro Miguel Marques
Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas
Pedro Miguel Marques
Costa apresentou Pedro Marques como cabeça de lista às europeias
António Costa quer apostar em Pedro Marques na Europa. Decisão do secretário-geral do PS não é consensual
João Azevedo
Pedro Marques e António Costa
António Costa com Pedro Marques, cabeça de lista do PS às europeias
Pedro Miguel Marques
Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas
Pedro Miguel Marques
Costa apresentou Pedro Marques como cabeça de lista às europeias
António Costa quer apostar em Pedro Marques na Europa. Decisão do secretário-geral do PS não é consensual
Foi indigitado por António Costa como diretor nacional de campanha do PS para as Europeias, mas João Azevedo, o homem em quem o primeiro-ministro depositou confiança, está envolto em polémica na Câmara de Mangualde, onde é presidente, por causa do volume de avenças que tem assinado com pessoas com ligações ao partido.

Desde que tomou posse, em 2009 – num mandato renovado nas autárquicas de 2017 –, o autarca já deu luz verde a contratos que já somam os 1,3 milhões de euros, muitos deles assinados com pessoas com ligações ao PS, como por exemplo militantes do partido, filhos de ex-autarcas da câmara de Mangualde, mandatários de lista do PS em autárquicas e com o presidente da JS de Mangualde, conforme foi confirmado pelo CM.

Além disso, várias avenças servem para a prestação de serviços de engenharia e arquitetura, áreas para as quais já existe pessoal no quadro da autarquia.

O CM contactou João Azevedo, que respondeu através de comunicado: "Nunca o atual executivo relacionou qualquer avença com afinidades políticas. Prova disso é que ao longo dos anos foram muito escassas as pessoas ligadas ao PS, mais numerosas as ligadas a outras forças partidárias e mais ainda as pessoas sem qualquer afinidade política. O critério foi sempre a qualidade técnica, o mérito e as necessidades de serviço."

Em relação aos montantes em causa, o autarca refere no comunicado que "correspondem à despesa acumulada em vários anos". A nota destaca ainda que "o atual executivo conseguiu reduzir para cerca de metade a dívida de 17 098 487 euros da câmara, o que permitiu sair do Plano de Saneamento Financeiro".

"Para isso contribuíam os elevados custos com pessoal e avenças, que totalizavam 6 387 435,79 euros anuais, que os executivos PS reduziram em 719 110,64 euros.". O PS não respondeu às questões do CM.

PORMENORES
Vários cargos
João Azevedo é presidente da Câmara de Mangualde, membro do secretariado nacional do PS, presidente da comissão política da federação de Viseu do PS, presidente do Conselho Regional do Centro e vice-presidente do Turismo Centro de Portugal.

Pedro Marques elogia
Pedro Marques, cabeça de lista do PS às Europeias, elogiou o autarca quando o anunciou como diretor de campanha: "O João Azevedo é bem representativo desta nova geração de autarcas que tanto honram o PS, sabe bem o que é o poder de uma autarquia para mudar a vida das pessoas".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)