Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Edgar Silva acusa direita de estar "raivosa"

Candidato acusa Marcelo de não ser imparcial.
13 de Dezembro de 2015 às 00:32
Edgar Silva (dir) deixou um apelo para que todos "deem o litro" na campanha
Edgar Silva (dir) deixou um apelo para que todos 'deem o litro' na campanha FOTO: Hugo Delgado/Lusa

O candidato presidencial Edgar Silva acusou sábado à noite a "direita" de estar "raivosa" e com "azia" e de querer fazer das eleições presidenciais a "hora da desforra" pela derrota nas legislativa e para continuarem com uma política de "empobrecimento e exploração".

Em Braga, para uma ceia de Natal, Edgar Silva, apoiado pela CDU, apontou baterias a Marcelo Rebelo de Sousa a quem acusou de não ser imparcial, nem política nem socialmente, por "andar de braço dado" com banqueiros e com o "grande capital".

Edgar Silva deixou ainda um apelo para que todos "deem o litro" na campanha de forma a não deixaram que se feche a "porta da esperança" que a maioria de esquerda advinda das eleições legislativas abriu.

Segundo o candidato da CDU à sucessão de Cavaco Silva, a "direita" quer na presidência da República "continuar toda a política de intensificação do empobrecimento e exploração que vinha a impor a Portugal".

Por isso, avisou, "estas eleições [presidências] são um grande desafio, uma enorme tarefa e uma grande batalha política".

Referindo-se a Marcelo Rebelo de Sousa, o candidato comunista acusou o professor de não conseguir ser imparcial, nem política nem socialmente.

Edgar Silva Braga CDU presidência da República campanhas eleitorais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)