Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

EDP não envolveu "consideração de carácter geopolítico"

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou esta sexta-feira que a privatização da EDP não envolveu nenhuma "consideração de carácter geopolítico", mas sustentou que o facto de a empresa vencedora ser chinesa "pode trazer mais oportunidades para Portugal".
6 de Janeiro de 2012 às 11:23
Passos Coelho considerou que a venda do capital do Estado na EDP à empresa Three Gorges foi uma operação "absolutamente transparente"
Passos Coelho considerou que a venda do capital do Estado na EDP à empresa Three Gorges foi uma operação 'absolutamente transparente' FOTO: TIAGO PETINGA / LUSA

Durante o debate quinzenal no Parlamento, em resposta a questões colocadas pelo líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, Passos Coelho considerou que a venda do capital do Estado na EDP à empresa Three Gorges foi uma operação "absolutamente transparente" e concluída "com inequívoco sucesso", reclamando que "Portugal começou bem o seu processo de privatizações".

O primeiro-ministro assinalou o facto de a privatização da EDP ter sido decidida por "todo o Conselho de Ministros" e afirmou que o critério seguido se cingiu "ao mérito das propostas em face das exigências do caderno de encargos", ou seja, "não envolveu nenhuma outra consideração de carácter geopolítico".

Passos Coelho acrescentou que "não se escolheu a empresa chinesa porque era da China, não se excluiu a empresa brasileira porque era do Brasil, não se deixou de lado a proposta de uma empresa alemã porque era da Alemanha", reforçando que a decisão foi tomada em função do "mérito das propostas" e "sem nenhum outro constrangimento".

O primeiro-ministro referiu, em seguida, que alguns deputados deverão recordar-se "de constrangimentos que foram tentados por via do eco da comunicação social sobre qualquer decisão que o Governo viesse a tomar".

Pedro Passos Coelho privatização EDP chineses geopolítico Luís Montenegro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)