Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

EGOÍSTA CHOCA PPE

Alguns delegados ao XV Congresso do Partido Popular Europeu (PPE) ficaram incomodados com cenas do espectáculo “Egoísta”, a que assistiram no Casino do Estoril durante o jantar de encerramento da reunião magna dos conservadores europeus, na noite de sexta-feira para sábado.
20 de Outubro de 2002 às 00:08
O organizador do jantar, o presidente da Câmara de Cascais, António Capucho, desmente, mas a polémica está instalada tanto em Portugal como no resto da Europa.

O incómodo sentido pelos delegados conservadores foi relatado pelo jornal espanhol “El País”, referindo que dezenas de delegados ao Congresso abandonaram a sala afirmando-se “indignados” por o convite do presidente da Câmara de Cascais, António Capucho, para jantar incluir um espectáculo no qual bailarinos nus ou seminus faziam várias e explícitas alusões religiosas, parodiando episódios bíblicos.

Os conservadores sentiram-se particularmente incomodados com uma cena do espectáculo intitulada “Gastronomia”. “Era uma clara paródia à Última Ceia e nesse momento, como outros colegas, decidi sair da sala”, contou Concepció Ferrer da União Democrática da Catalunha ao “El País”. Por seu lado, o secretário-geral do presidente do Partido Popular Europeu, o andaluz López Istúriz, declarou que “tudo era de um mau gosto e de uma pobreza incrível”.

Também o líder do PPE no Parlamento Europeu, o alemão Hans-Gert Poettering, declarou ao jornal espanhol que não tinha gostado do espectáculo.
Contactado pelo Correio da Manhã, António Capucho, afirmou não ter recebido reclamações por parte dos seus convidados. O dirigente social-democrata garantiu que nenhum dos presentes lhe fez chegar “qualquer mensagem de desconforto ou incómodo” e que foi congratulado por vários responsáveis pela forma como tudo foi organizado.

António Capucho ressalvou que não conhecia, em pormenor, o conteúdo do novo espectáculo do Casino Estoril, mas frisou que todo o jantar decorreu de forma bastante agradável e que no final não recebeu qualquer manifestação de desagrado. O ex-eurodeputado social--democrata conseguiu que o Casino do Estoril levasse a cabo uma antestreia especial de “Egoísta” para o jantar com os delegados à reunião magna do PPE, que decorreu quinta e sexta-feira no Palácio dos Congressos do Estoril.

“Se houve algumas pessoas que abandonaram a sala foi, com certeza, por motivos pessoais”, adiantou o presidente da Câmara de Cascais. António Capucho referiu ter jantado ao lado do presidente do Partido Popular Europeu, o belga Wilfried Martens, e do vice-presidente da Convenção sobre o Futuro da Europa, o ex-primeiro-ministro belga Jean-Luc Dehane, salientando que “em nenhum momento”aqueles dirigentes se mostraram desagradados ou chocados com alguma das cenas do espectáculo.

O espectáculo

POLÉMICA

“Egoísta” adapta ao palco a revista trimestral homónima dos casinos do Estoril e da Póvoa. Com autoria e direcção de Júlio César estreia-se no próximo dia 25, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril, e divide-se em dez “quadros”: “O Frio”, “O Jogo”, “As Mulheres”, “O Poder”, “A Saudade”, “O Homem“, “A Gastronomia”, “Deus”, “A Guerra”, “As Imagens” e “O Espectáculo”. Segundo o “El País”, as cenas que mais chocaram recriavam a Última Ceia, “doze homens à mesa em torno de uma figura angelical”, e a criação do Mundo com um Adão, negro e nu. E Eva apenas com uma cobra enrolada ao corpo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)