Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Emigrantes podem votar até amanhã

Os cidadãos portugueses residentes em Timor-Leste participam, pela primeira vez, na eleição do Presidente da República. Recenciados estão 166 eleitores que, à semelhança dos restantes emigrantes espalhados pelo mundo, dispõem de três dias para escolher um dos seis candidatos.
20 de Janeiro de 2006 às 23:55
Na Ásia, onde já se vota, estão inscritos mais de 11.500 eleitores
Na Ásia, onde já se vota, estão inscritos mais de 11.500 eleitores FOTO: Carmo Correia/Lusa
Em Timor, os portugueses votam nas instalações do Centro Cultural Português. Já em Cabo Verde, onde estão recenciados 355 eleitores, funcionam duas mesas de voto instaladas nos consulados da Cidade da Praia e no Mindelo.
Em Angola estão abertas igualmente duas mesas de voto, uma em Luanda e outra em Bengela, onde estão recenciados, respectivamente, 932 eleitores e 414 eleitores.
Na Ásia são mais de 11.500 os portugueses recenciados, na sua esmagadora maioria em Macau (11 480). Além de Macau, onde estão abertas oito mesas de voto, o processo eleitoral decorre já em Pequim (17 eleitores inscritos), Tóquio (44), Banguecoque (dois) e Manila (quatro).
No total são 187 370 os portugueses residentes no estrangeiro que votam pela segunda vez nestas eleições presidenciais; só 70 mil estão recenseados em França. Em 2001, as eleições no estrangeiro registaram uma abstenção que rondou os 95%.
VOTARAM 251 DOS 16.004
Os portugueses residentes no Brasil e habilitados a votar nas presidenciais tiveram ontem uma fraca afluência aos locais de votação espalhados pelos 27 estados daquele país. No Brasil, os portugueses podem votar desde as 8h00 de ontem até às 19h00 de amanhã (21h em Lisboa).
No maior colégio eleitoral português no Brasil, onde estão habilitados a votar 16 004 portugueses, até às 15h00 de ontem tinham votado apenas 251. No segundo maior, São Paulo, onde os habilitados são 7325, tinham votado, até ao mesmo horário, 150. Em Recife, no estado de Pernambuco, dos 1302 portugueses com direito a voto, apenas 34 o tinham exercido até aquela hora, enquanto em Brasília, onde o número de eleitores é de 126, só 15 tinham comparecido.
De acordo com o que o CM apurou, a afluência nas demais regiões daquele país onde havia secções de voto era muito semelhante à das cidades referidas. Como ontem era dia de trabalho e a votação no Brasil decorre até domingo e as distâncias são muito grandes, supõe-se que a maior parte dos portugueses opte para votar amanhã, dia de descanso e durante o qual a deslocações são mais fáceis.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)