Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Empresários vão apoiar professores

Dez destacados empresários portugueses decidiram entrar na luta contra o abandono escolar e vão apoiar os professores com acções de formação e bolsas para a melhorar a sua “performance na escola”. A iniciativa foi ontem apresentada ao Presidente da República numa audiência no Palácio de Belém.
7 de Julho de 2006 às 00:00
“Viemos apresentar um projecto de uma associação sem fins lucrativos que vai desenvolver uma importante iniciativa na área da educação e da inclusão escolar dos jovens portugueses”, afirmou João Rendeiro, presidente do Banco Privado Português (BPP) e porta-voz dos ‘Empresários pela Inclusão’ após a reunião.
Desta associação, que surgiu em resposta ao repto lançado por Cavaco Silva na sessão comemorativa do 32.º aniversário do 25 de Abril, em que defendeu o combate à exclusão social, fazem ainda parte o ex-ministro das Finanças Eduardo Catroga (Sapec), Diogo Vaz Guedes (Somague), Joaquim Coimbra (Labesfal), Pedro Queiroz Pereira (Semapa), Arlindo da Costa Leite (Vicaima), Horácio Roque (Banif), Soares dos Santos (Jerónimo Martins) (representado por Luís Palha), Paulo Pereira da Silva (Renova) e Manuel Violas (Grupo Violas). O grupo de empresários recusou, para já, avançar com mais detalhes sobre o projecto que irá desenvolver, remetendo explicações para uma apresentação formal que terá lugar na próxima segunda-feira.
O combate ao abandono escolar é a principal prioridade da associação porque, segundo adiantou João Rendeiro, esta é uma “área do País de extrema preocupação”, com “mais de 40% dos jovens entre os 18 e os 24 anos em situação de abandono escolar”.
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NO ROTEIRO
Cumprida, nos dias 29 e 30 de Maio, a primeira jornada do Roteiro para a Inclusão, dedicada ao envelhecimento às regiões periféricas e à exclusão, o Presidente da República, Cavaco Silva, prepara-se para abordar os temas da violência doméstica e dos maus tratos
sobre as crianças.
O último relatório da Amnistia Internacional, relativo a 2005, dava conta da morte de 33 mulheres no ambiente familiar, 29 delas vítimas dos seus namorados, maridos ou companheiros.
Também a maneira como se tratam as crianças em Portugal é motivo de vergonha nacional: uma criança é molestada sexualmente a cada dois dias que passam. Entre 2002 e 2004, segundo informação da Inspecção-Geral de Saúde, hospitais e centros de saúde atenderam 7033 crianças maltratadas, 592 das quais vítimas de abuso sexual.
Até final do ano, Cavaco Silva pretende ainda chamar a atenção para a solidão dos idosos nas cidades, exclusão dos imigrantes e dos deficientes, bem com para desemprego de longa duração e a infoexclusão.
INICIATIVAS DO PRESIDENTE
ALGARVE
O Presidente da República, Cavaco Silva, desloca-se hoje ao Algarve, onde irá reunir-se com vários autarcas e empresários da região. O objectivo é falar sobre o turismo, o futuro da região e as vantagens da cooperação entre autarquias.
PERIFERIA
Cavaco Silva inaugurou os roteiros presidenciais no final de Maio, quando se deslocou ao interior da serra algarvia, caminhando depois pelo Alentejo até à Beira Baixa, com os mais elevados índices de envelhecimento do País.
CIÊNCIA
A Biotecnologia e a Biociência marcaram o arranque do Roteiro para a Ciência. Em Junho, Cavaco Silva visitou algumas entre as mais prestigiadas instituições científicas e contactou com investigadores que se distinguiram neste campo.
Ver comentários