Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

“Envolver políticos é pura especulação”

Pinto Monteiro, procurador-geral da República, garante que falar neste momento no envolvimento de políticos no caso Freeport é mera especulação.
11 de Janeiro de 2009 às 00:30
Processo Freeport foi avocado por Pinto Monteiro porque estava parado na Polícia Judiciária
Processo Freeport foi avocado por Pinto Monteiro porque estava parado na Polícia Judiciária FOTO: Luís Neves

Na entrevista concedida esta semana ao CM e à Rádio Clube, Pinto Monteiro conta em pormenor o estado em que se encontra o processo e todos os passos que foram dados até agora: "Vou responder com franqueza. O processo Freeport é um processo que se arrasta já há uns tempos. Sobre esse processo chamei aqui a senhora procuradora que tratava do caso e ela disse-me que o processo estava parado na Judiciária à espera de uma peritagem que nunca mais vinha. Bem. Eu disse à senhora procuradora que desse um prazo, razoável, insistiu-se, e o processo continuava parado. Então, eu avoquei o processo, como fiz com as Câmaras de Lisboa e o futebol, o ‘Apito Dourado’. E o processo passou para o DCIAP, que é o organismo que tem competências para isso. O processo Freeport está numa fase em que nós temos uma rogatória expedida para Inglaterra desde 2005, que os ingleses não cumpriram, ainda."

E adianta: "Entretanto, entendeu-se enviar uma comitiva que foi a Haia encontrar-se com a polícia inglesa. Porque a polícia inglesa, por sua vez, também tem uma carta rogatória que queria mandar. E estou à espera dos resultados desse encontro. Agora, as especulações políticas são neste momento meras especulações. Não sei o que vai acontecer amanhã, depois de amanhã. Agora, neste momento tudo o que envolva políticos não passa de meras especulações políticas".

PORMENORES

INVESTIGAÇÕES

O caso Freeport está relacionado com o licenciamento da obra daquele espaço comercial em Alcochete quando o titular da pasta do Ambiente era José Sócrates, após terem sido noticiadas buscas da PJ e avançadas informações de que Sócrates estaria a ser investigado, o que foi depois desmentido pelas autoridades.

SÓCRATES

José Sócrates afirmou em 2005 que era "totalmente alheio" ao processo de aprovação do Freeport de Alcochete. À data, o secretário-geral do PS considerava que as suspeitas em torno da sua conduta enquanto ministro do Ambiente eram uma "tentativa de criar um caso político", em plena campanha eleitoral.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)