Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Erdogan da Turquia abriu portas da Aliança a Finlândia e Suécia

Presidente turco aceitou garantias apresentadas pelos países escandinavos, incluindo na extradição de "terroristas" curdos.
Lusa 29 de Junho de 2022 às 00:33
Erdogan
Erdogan
Depois de ter chamado a si os 'holofotes' na adesão da Suécia e Finlândia à NATO, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan deu esta terça-feira finalmente 'luz verde', aceitando garantias apresentadas pelos países escandinavos, incluindo na extradição de "terroristas" curdos.

É Erdogan que, quase dois meses depois de ter colocado 'gelo' no pedido de adesão dos países escandinavos, surge ao centro da fotografia do momento ansiado por suecos, finlandeses e aliados da NATO - a assinatura em Madrid de um memorando que faz avançar o processo de alargamento da Aliança Atlântica, a que os dois países resistiram, durante décadas, até à invasão da Ucrânia pela Rússia.

Rubricado pelos chefes da diplomacia turco, finlandês e sueca, na presença de Erdogan, dos dois presidentes dos países escandinavos e do secretário-geral da NATO, o acordo surgiu após três horas de reunião em Madrid, na véspera do início da cimeira da Aliança Atlântica - que prometia ser histórica, mas sobre a qual pairava a 'nuvem' do veto turco, agora dissipada.

NATO Suécia Finlândia Madrid política economia negócios e finanças
Ver comentários
}