Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Esperança centrada em Sócrates

José Sócrates tem razões para estar satisfeito com a sua imagem junto dos portugueses. Apesar das reformas em sectores importantes, como a Segurança Social e a Administração Pública, com a consequente contestação social, o primeiro-ministro é, ao fim de quase dois anos de Governo, o político em que a maioria dos portugueses deposita mais esperança em 2007.
28 de Janeiro de 2007 às 00:00
Numa sondagem CM/Aximage, realizada entre 16 e 18 de Janeiro deste ano, José Sócrates foi apontado por 52,9 por cento dos inquiridos como o político no qual estes têm mais esperanças para este ano. Cavaco Silva aparece como o segundo político em quem os portugueses depositam mais esperança em 2007, mas o Presidente da República não obtém mais do que 27,2 por cento dos votos de inquiridos, um resultado muito aquém do primeiro-ministro.
José Sócrates aparece como a maior esperança para os socialistas, mas também para os simpatizantes do BE, com respectivamente 80,5 por cento e 79,7 por cento dos inquiridos. Já Marques Mendes, líder do PSD, surge como um político que oferece esperanças apenas para 5,9 por cento dos inquiridos.
Francisco Louçã e Jerónimo de Sousa, líderes do BE e do PCP, são, respectivamente, esperança só para 3,3 por cento e 2,9 por cento dos inquiridos, mas Ribeiro e Castro, líder do CDS-PP, não foi praticamente referenciado.
FRACAS EXPECTATIVAS NA OPOSIÇÃO
Os portugueses têm fracas esperanças no papel da oposição partidária no futuro do País, uma vez que nenhum líder partidário surge como um político capaz de gerar grande esperança entre os inquiridos. E a prova disso é o resultado obtido por Marques Mendes, líder da oposição, no seu próprio partido: 7,5 por cento.
Em contrapartida, 24,7 por cento dos simpatizantes do PSD considera que José Sócrates é o político que oferece mais esperanças em 2007, um sinal que poderá ser interpretado como um apoio dos sociais-democratas às reformas que o Governo socialista está a desenvolver.
Mesmo com expectativas mais elevadas junto dos simpatizantes do CDS-PP (32,2 por cento) e do BE (26,2 por cento) do que do seu próprio PSD, Marques Mendes está longe de surgir como uma esperança sólida para os portugueses. E isto acontece nas aldeias, vilas e cidades, entre novos e idosos, no Interior e no Litoral. Já Sócrates, consegue resultados altos em todas estas áreas.
FICHA TÉCNICA:
OBJECTIVO: Expectativas dos políticos em 2007 UNIVERSO: Eleitores residentes em Portugal em lares com telefone fixo.
AMOSTRA: Aleatória estratificada por região, habitat, sexo, idade, instrução e voto legislativo, polietápica e representativa do universo, com 500 entrevistas telefónicas (275 a mulheres)
COMPOSIÇÃO: Proporcional pela variável estratificação RESPOSTAS: Taxa de resposta de 75 por cento. Desvio padrão máximo de 0,02.
REALIZAÇÃO: 16 a 18 de Janeiro, para o Correio da Manhã pela Aximage, com a direcção técnica de Jorge Sá e João Queiroz.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)