Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

"Estamos a reforçar todos os meios de apoio": Ministra do Trabalho garante que lares são prioridade do Governo

Ana Mendes Godinho afirma ler todos os relatórios e diz que há medidas a serem desenvolvidas.
Correio da Manhã 18 de Agosto de 2020 às 12:03
Ana Mendes Godinho explica que a economia está “numa nova fase” e os apoios são para a retoma e não para paragens
Ministra Ana Mendes Godinho
Ana Mendes Godinho explica que a economia está “numa nova fase” e os apoios são para a retoma e não para paragens
Ministra Ana Mendes Godinho
Ana Mendes Godinho explica que a economia está “numa nova fase” e os apoios são para a retoma e não para paragens
Ministra Ana Mendes Godinho
A Ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, garantiu esta terça-feira, numa visita às IPSS, que os lares são prioridade do Governo desde o início da pandemia. "Têm sido uma prioridade total", garante a ministra. 

"A nossa prioridade tem sido criar todos os mecanismos de apoio para uma pandemia para a qual ninguém estava preparado", afirmou quando confrontada com o caso de Reguengos de Monsaraz. Para evitar que mais situações destas sucedam, Mendes Godinho afirma que estão a ser criadas formas de "reforçar os recursos humanos nos lares".

"Já colocamos 6 mil pessoas em lares", sublinhou acrescentando ser "urgente acompanharmos a situação dos lares".

Ana Mendes Godinho tem sido alvo de diversas críticas após o caso do lar de Reguengos de Monsaraz que provocou 18 mortos.

No passado sábado, em declarações ao Expresso, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, referiu que não leu o relatório da Ordem dos Médicos, o que suscitou reações políticas.

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito sobre o surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, e uma auditoria da Ordem dos Médicos aponta falhas ao funcionamento do lar.

O lar de Reguengos de Monsaraz não cumpria as orientações da Direção-Geral da Saúde, concluiu uma auditoria da Ordem dos Médicos, que aponta responsabilidades à administração.

Ver comentários