Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Estatutos abrem guerra no PS

A direção de António José Seguro é perentória: qualquer alteração aos estatutos só depois das eleições legislativas.
23 de Abril de 2013 às 01:00
Em tese serão em 2o15, mas um grupo de militantes, alguns que trabalharam lado a lado com José Sócrates, quer discutir o assunto em Santa Maria da Feira, este fim de semana, no congresso.

Em causa estão alterações que mexem com a escolha de um secretário-geral do partido, abrindo a porta ao voto de simpatizantes na escolha do líder do PS. Esta é a proposta mais emblemática dos já 153 subscritores de uma petição pública on-line. Entre eles está Carlos César, ex-líder do PS/Açores, e apontado durante algum tempo como putativo candidato à liderança. Os deputados João Galamba, Duarte Cordeiro, Ana Catarina Mendes, entre outros, dão voz ao documento.

João Tiago Silveira, ex-porta-voz do PS, explicou ao CM que ainda aguardam uma resposta de António José Seguro e que o documento não é uma "disputa" ou "desafio" à atual liderança, insistindo que é preciso ganhar a confiança dos cidadãos. O nome do ex-primeiro-ministro, José Sócrates, chegou a constar da lista, mas o próprio transmitiu aos organizadores que não tinha subscrito o texto, e não vai ao congresso.

ANTÓNIO JOSÉ SEGURO PS ESTATUTOS PARTIDO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)