Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Estratégia de Lisboa já tem coordenador

Para “vencer a estagnação económica”, o caminho é canalizar os investimentos públicos para as áreas das tecnologias, inovação e conhecimento. Esta foi a resposta que o primeiro-ministro, José Sócrates, deu ontem, ainda que de forma indirecta, às previsões revistas em baixa do crescimento do PIB.
14 de Julho de 2005 às 00:00
Carlos Zorrinho é o ‘senhor lisboa’  português
Carlos Zorrinho é o ‘senhor lisboa’ português FOTO: Tiago Petinga/Lusa
O chefe do Executivo falava durante a tomada de posse do coordenador nacional da Estratégia de Lisboa, Carlos Zorrinho, ex-secretário de Estado no Governo de António Guterres e dirigente socialista, cerimónia que decorreu em São Bento.
“Temos de concentrar as nossas políticas públicas na agenda da Estratégia de Lisboa, porque esse programa coincide com os objectivos de investir na inovação, no conhecimento e na tecnologia”, afirmou Sócrates numa alusão ao plano tecnológico.
O primeiro-ministro fez referência aos “momentos difíceis da União Europeia e realçou que a Estratégia de Lisboa aprovada na Cimeira de Lisboa no final da presidência portuguesa europeia – liderada por António Guterres – é “o mais importante instrumento para se promover o crescimento económico em Portugal e a na União Europeia.
Já o recém-empossado coordenador da Estratégia de Lisboa defendeu que o País e a Europa “têm de ser capazes de competir no espaço global através de inovação e não através do desmantelamento do Estado social”, uma “lição”, aliás, apreendida em Portugal. Carlos Zorrinho fará o ponto de situação em Portugal, trabalhará junto do primeiro-ministro e reportará a Bruxelas.
No evento estiveram presentes o secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Fernando Neves, o líder parlamentar do PS, Alberto Martins e os deputado João Cravinho e Strecht Ribeiro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)