Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Exército quer voltar a reunir comandos

O chefe de Estado-Maior do Exército (CEME), general Pinto Ramalho, defende a criação de um Comando Superior do Exército que reúna numa só infra-estrutura os órgãos centrais de administração e direcção daquele ra-mo. A proposta representa assim um retrocesso na reestruturação do Exército feita recentemente pelo seu antecessor, onde esses comandos passaram a ficar dispersos pelo País.
1 de Junho de 2007 às 00:00
O ex-Presidente da República Ramalho Eanes assistiu à apresentação das propostas de Pinto Ramalho
O ex-Presidente da República Ramalho Eanes assistiu à apresentação das propostas de Pinto Ramalho FOTO: d.r.
Confrontado com as alterações ao plano aprovado pelo ex-CEME e actual chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas, general Valença Pinto, Pinto Ramalho garantiu que o objectivo das suas propostas “não é ir contra a ninguém”. “O anterior CEME disse, quando assumiu o cargo, que concordava em cerca de 90% com as reformas que vinham de trás. Eu digo o mesmo”, afirmou o general, que sublinhou a necessidade de “corrigir um processo quando este não corresponde às expectativas”.
Em causa está, segundo apurou o CM, a dispersão de três importantes comandos: Instrução e Doutrina (Évora), Logística (Lisboa) e Pessoal (Porto). Pinto Ramalho quer voltar a concentrar numa única infra-estrutura estes comandos de forma a melhorar o funcionamento administrativo do ramo. Mas as mudanças implicam novos custos, por isso estão a ser avaliadas propostas.
Pinto Ramalho apresentou ontem na Academia Militar as suas prioridades para 2007/2009 aos comandantes das unidades e generais no activo, reserva e reforma, entre os quais o ex-CEME e antigo Presidente da República Ramalho Eanes. A qualificação dos recursos humanos é a sua prioridade máxima: “Podemos não ser conhecidos pela excelência do nosso material, mas queremos sê-lo pela excelência dos recursos humanos”, afirmou.
Pinto Ramalho defende ainda a criação de um 3.º Batalhão da Brigada de Reacção Rápida e a solução poderá passar pela criação de uma nova companhia de comandos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)