Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Face Oculta: Catroga desdramatiza prendas

O antigo ministro das Finanças Eduardo Catroga desdramatizou esta quarta-feira o recebimento de prendas natalícias, uma das questões de que é acusado José Penedos, arguido no processo "Face Oculta", sustentando que há outras vias "mais sofisticadas" para corromper as pessoas.
12 de Dezembro de 2012 às 13:25
Eduardo Catroga diz que sempre recebeu prendas e não se corrompeu
Eduardo Catroga diz que sempre recebeu prendas e não se corrompeu FOTO: Pedro Catarino

"Quem quer corromper outro nunca utiliza a via da prenda natalícia e, portanto, esse tipo de acusação não tem base nenhuma", disse aos jornalistas Eduardo Catroga, que foi ouvido no tribunal de Aveiro enquanto testemunha abonatória de José Penedos, ex-presidente da REN (Redes Energéticas Nacionais).

O ex-ministro, que caracterizou José Penedos como uma pessoa "integra, séria e honesta", estranhou que a partir deste facto, de receber prendas natalícias, "se crie um caso e se ponha em causa uma pessoa à prova de bala, como o ex-presidente da República Jorge Sampaio", referiu.

No seu depoimento ao tribunal, Eduardo Catroga afirmou que ao longo dos 40 anos em que exerceu funções de responsabilidade na área de gestão empresarial sempre recebeu prendas.

Mais: no tempo em que esteve à frente das Finanças do País chegou a receber tantas prendas de Natal que enchiam a sala da sua residência.

Eduardo Catroga Prendas Face Oculta José Penedos Jorge Sampaio
Ver comentários