Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

FECHAR CONSULADOS NÃO É DIPLOMACIA

Manuela Aguiar criticou ontem, em declarações ao CM, o conceito de diplomacia económica que o actual Governo tanto apregoa. Segundo a deputada do PSD, esse conceito não se coaduna com o encerramento de consulados estratégicos, como Hong Kong ou Porto Alegre, que são centros de negócios importantes.
27 de Março de 2003 às 00:08
Manuela Aguiar critica política do Governo
Manuela Aguiar critica política do Governo FOTO: Manuel Almeida (Lusa)
“Estou de acordo com a modernização dos consulados. É uma forma de cortar nas despesas, mas o que estão a fazer não é modernizar, é encerrar consulados estratégicos. Seria preferível criar uma estrutura diferente. Um consulado maior com pequenas delegações na sua dependência”, declarou a deputada social-democrata, que acusa o Governo de apostar pouco nas comunidades portuguesas fora da Europa.
Manuela Aguiar dá o exemplo dos limites orçamentais que a Assembleia da República (AR) impõe aos deputados eleitos pelo círculo fora da Europa. “Esses deputados, como é o meu caso, dispõem apenas de cerca de 10 mil euros por ano. Para encontros internacionais onde participam delegações da AR não há limites orçamentais e podem viajar em classe executiva”, sustentou.
No entanto, no âmbito da Subcomissão de Comunidades Portuguesas, os deputados poderão visitar algumas comunidades portuguesas no estrangeiro, sem estar sujeitos a limites orçamentais.
Entre 27 de Abril e 5 de Maio, os parlamentares desta subcomissão viajam para o continente africano, onde vão contactar com os portugueses de África do Sul, Moçambique, Zimbabwe e Namíbia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)