Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

França: 'Cerimónia fúnebre' contra fim dos vice-consulados

Os portugueses de Lille, Nantes e Clermont-Ferrand, as cidades de França que a partir do próximo dia 13 ficam sem vice-consulados, vão assinalar a data com uma "cerimónia fúnebre", um "hino de protesto" e uma carta ao secretário de Estado.
6 de Janeiro de 2012 às 11:36
Os portugueses de Lille, Nantes e Clermont-Ferrand, as cidades de França que a partir do próximo dia 13 ficam sem vice-consulados, vão assinalar a data com uma "cerimónia fúnebre", um "hino de protesto" e uma carta ao secretário de Estado
Os portugueses de Lille, Nantes e Clermont-Ferrand, as cidades de França que a partir do próximo dia 13 ficam sem vice-consulados, vão assinalar a data com uma 'cerimónia fúnebre', um 'hino de protesto' e uma carta ao secretário de Estado FOTO: Reuters

O anúncio feito pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, em Novembro, de que estas três cidades iam perder os seus vice-consulados gerou uma onda de contestação e de apelos a um "boicote a Portugal", levando a que o Governo anunciasse posteriormente presenças consulares, traduzidas por deslocações regulares de funcionários do Ministério dos Negócios Estrangeiros às áreas não cobertas, e admitisse a possibilidade da abertura de consulados honorários.

No entanto, descontentes, as comunidades portuguesas três protestos diferentes para o dia 13 de Janeiro. Em Lille, no norte do país, e onde as associações estimam que existam mais de 35 mil portugueses, vai haver "uma espécie de cerimónia fúnebre", adiantou à agência Lusa o vice-presidente do Comité de Promoção de Portugal e da Lusofonia de Pas-de-Calais, João Barbosa.  

"Será uma espécie de marcha fúnebre, para assinalar a morte da presença diplomática de Portugal em Lille. Sabemos que a batalha está perdida, mas queremos dar conta do nosso descontentamento aos governantes e deixá-lo na memória dos portugueses", afirmou o porta-voz.  

João Barbosa considera que o local onde acontece o protesto é "uma triste ironia": "Pierre Mendes France, que dá nome à praça onde vamos juntar-nos, era luso-descentente. É curioso que numa praça onde se fez a história dos portugueses no norte da França se ponha fim a uma conquista tão importante para os que foram obrigados a sair do seu país para encontrar uma vida melhor", declarou.  

Depois de o consulado em Lille fechar portas, acrescentou, "as coisas vão complicar-se para quem aqui vive". Vai ser, garante, "como foi nos anos de 1960, sem possibilidade de defender a cultura, a economia e os assuntos sociais dos portugueses".  

Em Nantes, onde vivem cerca de 50 mil portugueses, a tradicional noite de Reis vai ser festejada de forma diferente. O movimento "Nantes não desiste" vai passar os cantares de Reis para a noite de sábado, que será dedicada à contestação desta decisão do Governo. A música 'As Porteiras', que envia um "recado" a Paulo Portas e é considerada "um hino" deste protesto pela Europa, vai substituir o "Natal dos Simples".  

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)