Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Francisco Louçã desvaloriza ter subscrito PPR

Francisco Louçã, líder do Bloco de Esquerda, desvalorizou o facto de já ter subscrito um plano de poupança reforma (PPR), afiançando que seus discursos feitos contra estes produtos financeiros visam a “defesa do interesse público e não o interesse privado”.
19 de Setembro de 2009 às 14:12
Louçã afirma que esta controvérsia apenas lhe dá razão
Louçã afirma que esta controvérsia apenas lhe dá razão

Louçã pronunciou-se este sábado sobre o assunto, após o jornal ‘Expresso’ ter adiantado que o líder bloquista e mais quatro dirigentes do partido investiram em PPR.

“Tenho dito sempre o mesmo e nunca mudei de opinião sobre. Já há cinco anos votei contra os benefícios fiscais destes produtos”, salientou.

O líder do BE esclareceu que optou pelos certificados de reforma públicos quando estes apareceram, e afirma que toda esta controvérsia apenas lhe dá mais razão.

“Isto é um favor que me fazem, ao dizerem que a minha poupança de uma vida inteira são 30 mil euros, que eu não recebo o meu salário porque dou aulas de graça na universidade pública e porque defendo o interesse dos contribuintes e não o meu próprio interesse acho que só valoriza a clareza e a intransigência das posições do BE”.

Também Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, desvalorizou a notícia em torno dos PPR de Louçã.

Jerónimo de Sousa declarou que não contesta o recurso aos PPR. “Há muita gente que os tem. São opções”.

O líder do Partido Comunista lamentou ainda que estas temáticas estejam “a desviar as questões centrais da campanha eleitoral”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)