Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Freitas do Amaral operado à próstata

O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, Freitas do Amaral, foi operado à próstata ontem de manhã no Hospital Egas Moniz. Sem especificar a patologia, o porta-voz daquela unidade de saúde, Luís Paulino Pereira, assegurou que a cirurgia “correu bem” e que o ex-governante deverá ter alta nos próximos dias.
19 de Janeiro de 2007 às 00:00
Freitas do Amaral operado à próstata
Freitas do Amaral operado à próstata FOTO: Jorge Paula
“O estado de saúde do sr. professor é satisfatório e poderá ter alta nos próximos dias e retomar as suas actividades profissionais”, afirmou Paulino Pereira em declarações à SIC Notícias. Segundo adiantou o porta--voz do Hospital Egas Moniz, a intervenção cirúrgica, realizada por Hélder Monteiro, deveu-se a uma “patologia da próstata, detectada muito recentemente e que nada teve a ver com os problemas de coluna”.
Em Junho do ano passado, Freitas do Amaral demitiu-se do Governo alegando razões de saúde. No dia 5 de Julho, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros foi operado a uma lesão na coluna, numa intervenção cirúrgica que demorou duas horas e meia. Apesar de estar longe da cena política, Freitas do Amaral já admitiu regressar. “Para uma pessoa com 32 anos de política e que gosta de política é perigoso dizer nunca”, afirmou o ex--governante numa entrevista à RTP em Dezembro. Mas ressalvou que não poderá implicar o exercício de funções semelhantes às que desempenhou: “Isso já não posso fazer”.
Neste momento, Freitas permanece internado na unidade de cuidados intensivos do Hospital Egas Moniz, “um procedimento normal após este tipo de intervenções cirúrgicas”, segundo Paulino Pereira.
Em Portugal, 130 mil homens sofrem de doenças na próstata, que matam milhares de pessoas por ano. De acordo com números da Associação Portuguesa de Urulogia (APU), a cada ano surgem quatro mil novos casos de cancro da próstata e cerca de 2,6 milhões em toda a Europa. O cancro é assim uma das doenças que mais afecta esta glândula do aparelho reprodutor masculino.
PERFIL
Fundador do CDS em 1974, Diogo Freitas do Amaral, 64 anos, licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, leccionou na mesma instituição em que se licenciou, entre 1970 a 1998, e fundou, depois, a Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa. É, aliás, autor de várias obras, incluindo um volume da História das Ideias Políticas e outros de Direito Administrativo.
No seu vasto percurso político, Freitas governou com o PS e com o PSD, foi o candidato derrotado a Belém em 1986 contra Mário Soares, presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas e liderou por vários períodos os democratas-cristãos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)