Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Fundos Europeus: 22 mil milhões a partir de junho

Debate quinzenal no Parlamento ficou marcado pelo anúncio do novo quadro comunitário de apoio, direcionado para o crescimento e emprego.
1 de Fevereiro de 2014 às 11:12
passos coelho, fundos europeus
passos coelho, fundos europeus FOTO: André Kosters/lusa

O primeiro-ministro anunciou ontem, no Parlamento, que já foi entregue na Comissão Europeia o documento que permite a aplicação de fundos comunitários "orientados para uma maior competitividade da economia", com uma dotação de 22 mil milhões de euros para os próximos sete anos (2014-2020).

Pedro Passos Coelho afirmou que a nova Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD), com o objetivo de gerir os fundos europeus, vai estar a funcionar a partir do segundo semestre do ano.

No debate parlamentar de ontem, chegou a haver troca de argumentos com o líder do PS, António José Seguro, que reclamou um maior envolvimento dos socialistas no processo e o conhecimento do documento de base. Argumentos que motivaram uma resposta de Passos, que se disponibilizou a apresentar o documento ainda ontem a todos os grupos parlamentares, ressalvando, no entanto, que este "é um documento de base negocial com a Comissão Europeia e não uma proposta final".

Quanto ao envolvimento dos socialistas no processo de preparação dos fundos comunitários, Passos elogiou a colaboração do PS, considerando que se envolveram "de forma única, suficientemente alargada e aprofundada para que se tivessem em conta as propostas do PS, que foram orientadoras e substantivas".

passos coelho fundos europeus
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)