Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Gestão dos novos submarinos mudou

O ministro da Defesa assinou o despacho de exoneração do presidente e do oficial adjunto da unidade de Missão da Construção dos Submarinos (MCSUB), à qual cabe a gestão técnica e garantir o cumprimento do contrato de aquisição dos dois submarinos ‘209PN’, junto do German Submarine Consorcium.
22 de Agosto de 2006 às 00:00
De acordo com o porta-voz da Marinha, Braz de Oliveira, esta mudança “não influencia” o decurso dos trabalhos, que até “já estão avançados em relação ao projecto”.
Segundo fonte oficial do Ministério da Defesa, o contra-almirante Luís Caravana, presidente exonerado da (MCSUB), “passou à reserva no final de 2005 e ficou em funções porque estava numa fase complicada do processo”. Será substituído, a partir de 1 de Outubro, pelo capitão-de-mar-e-guerra Manuel Teixeira.
Já o capitão-de-fragata Mário Gouveia, oficial adjunto exonerado por estar no cargo há dois anos, será substituído pelo capitão-de-fragata Fernando Nunes.
O Ministério da Defesa, através do então ministro Luís Amado, admitiu em Maio haver um “ligeiro deslize”, de alguns meses, na entrega dos dois equipamentos orçados em 900 milhões de euros. É que para reduzir o impacto financeiro no défice orçamental de 2009 e 2010, as entregas serão feitas em 2010 e 2011.
Ainda a este respeito, a Comissão Permanente de Contrapartidas (CPC) já fez saber que vai realizar ajustes contratuais . O presidente da CPC, Rui Neves, disse ao CM que o assunto será retomado a 20 de Setembro.
Severiano Teixeira reconduziu os assessores que estabelecem a ligação aos três Ramos das Forças Armadas e o seu adjunto de campo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)