Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Governo acusa PSD de “recorrer ao insulto”

O Governo acusou este sábado o PSD de "recorrer ao insulto" ao chamar mentiroso ao primeiro-ministro, assegurando que Portugal não assumiu nenhum compromisso final em relação às medidas previstas no novo Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC).
19 de Março de 2011 às 14:28
João Tiago Silveira respondeu às críticas do PSD
João Tiago Silveira respondeu às críticas do PSD FOTO: Vítor Mota

O secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, João Tiago Silveira, afirmou, em conferência de imprensa na residência oficial do primeiro-ministro que as declarações desta manhã do PSD "não resistem à prova da verdade", afirmando que "o país não precisa de uma crise política que só prejudica a possibilidade de resolver" os problemas do país.  

"A carta que o primeiro-ministro escreveu aos presidentes da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu mostra que o PEC precisa de ser ainda finalizado. Dizer o contrário é falso", disse João Tiago Silveira, frisando que o documento "ainda não está acabado, segue o caminho para ser apreciado pelo Governo, pela Assembleia da República e pelos partidos da oposição". 

João Tiago Silveira negou que Portugal tenha feito já qualquer pedido de ajuda externa, afirmando que José Sócrates só "partilhou as linhas de orientação" do novo PEC.  

"A carta não corresponde ao compromisso de não mudar as medidas das linhas de orientação do PEC. As instituições europeias sabem que pode ser sujeito a alterações e estão até interessadas nisso, porque será um factor acrescido de estabilidade", afirmou.  

Agora importa "não arranjar desculpas e crises políticas artificiais", declarou João Tiago Silveira. Reiterou que o Governo está disponível para acordar com o PSD um PEC que "todos possam negociar e votar" e que os sociais democratas têm de saber "se querem abrir uma crise política".  

Numa conferência de imprensa hoje de manhã, a vice-presidente Paula Teixeira da Cruz acusou o Governo de mentir quanto à existência de um compromisso europeu sobre as novas medidas de austeridade e afirmou que os sociais democratas saberão assumirão as suas responsabilidades.

governo pec primeiro-ministro sócrates psd
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)