Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Governo desmente atrasos nos subsídios

O secretário de Estado Adjunto do ministro da Segurança Social, da Família e da Criança, tutelado por Fernando Negrão, desmentiu uma notícia publicada esta terça-feira pelo “Diário Económico”, segundo a qual o Governo havia ordenado a suspensão do pagamento dos subsídios de doença e de desemprego que deviam efectuar-se nos últimos dias deste mês.
28 de Dezembro de 2004 às 12:48
Bagão Félix desmentiu medida noticiada pelo 'Diário Económico'
Bagão Félix desmentiu medida noticiada pelo 'Diário Económico'
“Os pagamentos estão a processar-se na normalidade”, afirmou Marco António, garantindo não ter sido dada qualquer ordem para alterar o calendário do pagamento das prestações da segurança social e sublinhando que foi com surpresa que o Governo tomou conhecimento da notícia, para a qual, realçou, “não existe qualquer fundamento”.
Segundo a notícia do “Diário Económico”, o alegado adiamento para Janeiro dos pagamentos aos trabalhadores com baixas médicas e desempregados, que deveriam receber os subsídios da segurança social nos dias 27 e 29 de Dezembro, teria sido justificado com “dificuldades no pedido de verbas ao Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social”.
Ainda de acordo com o jornal, o Estado, ao transferir algumas despesas para o próximo ano, estaria a aliviar a execução orçamental de 2004, uma vez que, no subsector da Segurança Social, a contabilização das despesas se faz numa óptica de caixa.
MINISTRO DAS FINANÇAS TAMBÉM NEGA
Um porta-voz do Ministério das Finanças, tutelado por Bagão Félix, também já veio desmentir que o governo tenha recorrido a atrasos no pagamento dos subsídios de doença e desemprego para controlar o défice orçamental de 2004, garantindo que não foi dada “qualquer ordem ou orientação nesse sentido”.
O governante, que desconhece “eventuais atrasos” no pagamento daquelas prestações a cargo do Ministério da Segurança Social, fez saber que esses alegados atrasos, “a existirem”, nada têm a ver com o controlo do défice. “Essas contas estão feitas e foram já explicadas”, acrescentou o porta-voz.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)