Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Governo quer fundir institutos militares

O Conselho de Ministros quer extinguir os actuais três institutos de estudos superiores das Forças Armadas e fundi-los numa única estrutura.
25 de Julho de 2005 às 00:00
A formação dos militares vai ser concentrada num só instituto
A formação dos militares vai ser concentrada num só instituto FOTO: Manuel Moreira
Com esta iniciativa, o Executivo de José Sócrates tenciona reduzir as despesas com o funcionamento das três estruturas educativas para cada um dos ramos das Forças Armadas e racionalizar os meios humanos e financeiros que lhe estão afectos.
O projecto do ministro da Defesa, Luís Amado, prevê a extinção do Instituto de Altos Estudos Militares do Exército, do Instituto de Altos Estudos da Força Aérea e do Instituto Superior Naval de Guerra, respeitante à Marinha. Com a fusão destas três estruturas educativas, seria criado o Instituto de Estudos Superiores Militares.
O novo instituto irá, segundo o Executivo, funcionar no Instituto de Altos Estudos Militares do Exército, que se localiza em Pedrouços, Lisboa. O ministro da Defesa, Luís Amado, já deixou claro que “seria desejável que os três institutos do Ensino Superior militar estivessem concentrados numa só estrutura”.
O diploma já esteve por duas vezes agendado para aprovação em Conselho de Ministros, mas isso acabou por não acontecer. Para já, “o Exército acompanha o processo e é favor do aprofundamento da dimensão conjunta do Ensino Superior militar na salvaguarda da manutenção do nível de excelência actualmente reconhecido ao Ensino Superior militar do Exército”, disse ao CM o Major Antunes, do Gabinete de Relações Publicas do Exército.
O objectivo do Governo é que a fusão do Instituto de Estudos Superiores Militares inicie funções já em 2006.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)