Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8
Ao minuto Atualizado às 00:48 | 26/10

Governo após chumbo comunista: "Nunca tínhamos ido tão longe no diálogo com o PCP"

PCP anunciou que vai votar contra o Orçamento do Estado. BE e Verdes também revelaram que vão votar contra.
25 de Outubro de 2021 às 16:11
A carregar o vídeo ...
"Nunca tínhamos ido tão longe no diálogo com o PCP", diz o Governo após chumbo comunista
O Governo convocou uma conferência de imprensa para esta segunda-feira após vários partidos manifestarem a sua intenção de voto no Orçamento do Estado na generalidade, incluindo, o Partido Comunista Português que anunciou que o PCP vai votar contra o OE2022 já na generalidade. 

Também o PAN e as deputadas não inscritas Joacine Katar Moreira e Cristina Rodigues disseram que se vão abster na votação.
Ao minuto Atualizado a 26 de out de 2021 | 00:48
16:31 | 25/10

Duarte Cordeiro referiu que cabe aos partidos explicar porque não querem viabilizar o Orçamento tendo em conta todos os avanços feitos por parte do Governo. 

"Não sentimos por parte dos partidos nenhum tipo de aproximação em matéria alguma, estamos expectantes se essa disponibilidade do Governo se traduzirá em algum tipo de aproximação", acrescentou o Secretário de Estado. 

Duarte Cordeiro diz que o Governo procurou alargar a base negocial para encontrar um entendimento para a viabilização do Orçamento, mas lança farpas ao Bloco de Esquerda e refere que "quando um partido se fecha em nove propostas torna-se muito difícil um entendimento". 

O Governo quer um Orçamento no qual o próprio Governo e os partidos se identifiquem. 
16:25 | 25/10

"Nunca tinhamos ido tão longe mas nunca tinhamos sentido um nível de exigência tão grande"

O Secretário de Estado disse que o "Governo tem tido uma postura negocial séria e dedicada". "Para nós é muito importante essas agendas, do SNS, do trabalho (...) tentamos alargar o espaço de entendimento para além do orçamento". 

"Se por um lado, nunca tínhamos ido tão longe, por outro, nunca tínhamos sentido um nível de exigência tão grande", acrescentou.
16:19 | 25/10

Governo considera que a não viabilização do Orçamento compromete avanços como salários, pensões e SNS.

Duarte Cordeiro adiantou que foi demonstrada a disponibilidade do Governo para avançar para a suspensão do prazo para a caducidade das contratações coletivas, matérias que até agora nunca tinha demonstrado tal disponibilodade.

O Governo refere que neste Orçamento quase duplicou o montante do abono [para as crianças em pobreza extrema], nas pensões, todos os pensionistas terão um aumento de 10 euros a partir de janeiro. Foi alargado o processo de autonomia de contratação de pessoal. "Introduzimos uma medida que é muito cara para o PCP (médicos de família em zonas carenciadas). E ainda passamos a considerar a valorizar das carreiras de saúde, nomeadamente a carreira de enfermagem)", referiu. 

O Governo considera que a não viabilização do Orçamento compromete avanços como salários, pensões e SNS.
16:13 | 25/10

"Nunca tínhamos ido tão longe no diálogo com o PCP", diz o Governo após chumbo comunista

O Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, começou por explicar que Orçamento do Estado tem o maior aumento de sempre do salário mínimo nacional. 

"O Governo avançou com reforças importantes, entende que foi feito um enorme esforço. Nunca tínhamos ido tão longe num diálogo com o PCP", admitiu Duarte Cordeiro. 

O Governo refere que a não viabilização do Orçamento coloca em causa todos estes avanços.

E voltou a realçar que "em 2022 teremos o maior aumento do salário mínimo de sempre". "Na semana passada assumimos o objetivo de chegar aos 850 euros até 2025. A massa salarial crescerá 13% em 2022". 

PCP OE2022 Governo Partido Comunista Português política orçamento do estado e impostos
Ver comentários