Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Governo trava exploração de lítio em Montalegre

Estudo de impacto ambiental foi considerado "insuficiente".
Patrícia Moura Pinto 29 de Abril de 2021 às 08:44
A carregar o vídeo ...
Governo trava exploração de lítio em Montalegre
O ministro do Ambiente e Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, afirmou esta quarta-feira que "vai cancelar" o polémico projeto de mineração de lítio na região de Montalegre", alegando que "neste momento" vê "como muito improvável a possibilidade de haver uma mina de lítio no concelho barrosão".

A licença para a concessão de mineração deverá ser "rejeitada devido à falta de profissionalismo" por parte da LusoRecursos, a empresa à qual o Governo concedeu o contrato de exploração em 2019. Matos Fernandes explicou que a empresa submeteu um estudo de impacto ambiental "claramente insuficiente".
Ricardo Pinheiro, CEO da LusoRecursos, garantiu que a empresa "irá avançar com uma ação nos tribunais" depois de ter tido conhecimento do iminente cancelamento do projeto de 500 milhões de euros que estava planeado.

Ao mesmo tempo que o Governo desiste do projeto de lítio em Montalegre, outro projeto está a avançar na região de Trás-os-Montes e Alto Douro. Matos Fernandes confirmou que o projeto do grupo Savannah Resources, do Reino Unido, para desenvolver o projeto da mina Barroso de 680 hectares, perto da vila de Boticas, está em consulta pública sobre seu estudo de impacto ambiental.

Refira-se que a população das aldeias de Morgade, Rebordelo e Carvalhais, no concelho de Montalegre, sempre se opôs ao projeto de exploração de lítio nas minas da região, salientando preocupações ao nível da dimensão da mina e consequências ambientais, na saúde e na agricultura.

Galamba apupado em Covas de Barroso
A exploração de lítio na região tem provocado forte contestação por parte das populações locais. Em novembro de 2019 João Galamba, secretário de Estado da Energia, foi mesmo apupado em Covas de Barroso.

Armando Pinto é Presidente da Associação Montalegre Com Vida - AMCV, criada com o intuito de dar voz à população do concelho para travar a exploração mineira naquele território. Em declarações ao CM, o responsável adianta que recebeu a notícia "com muito agrado, pois é algo pelo qual andamos a lutar há dois anos. É apenas uma pequena vitória, ainda não ganhamos a guerra", disse.
Ver comentários