Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Há favorecimento à Bragaparques

O vereador do BE na Câmara de Lisboa, José Sá Fernandes, denunciou ontem um alegado favorecimento da Câmara de Lisboa à empresa Bragaparques, num projecto urbanístico na zona da Estefânia. Uma acusação desmentida pela vereadora do urbanismo, Gabriela Seara.
20 de Janeiro de 2007 às 00:00
Sá Fernandes diz que projecto não sofreu as alterações pedidas
Sá Fernandes diz que projecto não sofreu as alterações pedidas FOTO: Mário Cruz/Lusa
Em causa está a alegada aprovação do projecto urbanístico ‘Estefânea Plaza’ pela Câmara de Lisboa, sem que tivessem sido feitas as alterações exigidas pela autarquia em 2005 e que levaram ao seu indeferimento. “Há uma tendência de favorecimento pela Câmara de Lisboa à Bragaparques”, acusou Sá Fernandes, depois de revelar que, em 2005, o projecto foi indeferido porque a “área em causa carece de espaços verdes urbanos”, mas, em Março de 2006, o então director municipal, Pires Marques, deferiu o processo, sem as alterações pedidas pela autarquia.
Em comunicado, Gabriela Seara “repudia as insinuações” de Sá Fernandes e explica que foi submetida a discussão pública uma “nova versão do projecto”, que incluía um lar e a diminuição de 48 lugares de estacionamento. No entanto, a vereadora adiantou que o IPPAR se pronunciou, esta semana, contra o projecto, e assegurou que irá agir “em conformidade”.
O Ministério Público acusou recentemente o sócio gerente da empresa Bragaparques de tentativa de corrupção do vereador.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)