Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

“Há pressões para que haja um bloco central”

Francisco Louçã, Coordenador do Bloco de Esquerda sobre rejeição de moção de censura ao Governo.
11 de Março de 2011 às 00:30
“Há pressões para que haja um bloco central”
“Há pressões para que haja um bloco central”

Correio da Manhã – A direita insistiu no debate de hoje [ontem] que a moção de censura do BE ao Governo já estava condenada à nascença, em parte também por culpa do BE. Como reage?

Francisco Louçã – PSD e CDS defenderam e sustentaram o Governo e, por isso, a moção foi recusada. O BE fez o que tinha a fazer e apresentou uma moção de censura clara, não ideológica, concentrada sobre os problemas e respondendo a uma prioridade do País, que são os trabalhadores precários e o desemprego de longa duração. A direita decidiu apoiar o Governo numa lógica de quanto pior melhor para que no futuro seja mais fácil um entendimento eleitoral.

– O CDS-PP chamou-lhe uma moção de ternura...

– A ternura foi do CDS que apoiou o Governo. Paulo Portas dizia no Verão: "Sócrates, sai", hoje [ontem] veio dizer: "Sócrates, fica por favor". É muito ternurento. Mas não resolve os problemas da sociedade portuguesa.

– O que é que o BE pretendia com esta moção de censura?

– O objectivo era clarificar a sociedade portuguesa, provocar, chamar, porque a democracia não é um menos, é um mais.

– A moção não passou, acha que pelo menos a mensagem chegou aos portugueses?

– Ficou claro que PS e PSD estão juntos na estratégia da degradação da economia. Deixar Merkel mandar na Europa. Há cada vez mais ricos e cada vez mais pobres.

– Para o futuro, que situação avista: um bloco central, uma moção de censura da direita?

– Acho que a direita não vai apresentar nenhuma moção. As instituições europeias estão a pressionar para que haja um bloco central. Vamos viver cada dia a contar mais desempregados.

– O Governo vai chegar ao fim desta legislatura?

– Não. O Governo tem uma aliança envenenada com o PSS.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)