Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Interior com menos carga de impostos

Notáveis do PSD e PS propõem redução de IRC para 12,5%.
Salomé Pinto 19 de Maio de 2018 às 09:20
António Costa recebeu do ‘Movimento pelo Interior’ medidas para a revitalização das regiões mais desertificadas
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa recebeu do ‘Movimento pelo Interior’ medidas para a revitalização das regiões mais desertificadas
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa recebeu do ‘Movimento pelo Interior’ medidas para a revitalização das regiões mais desertificadas
António Costa
António Costa
António Costa
As empresas do interior poderão ficar isentas do pagamento de IRC, de acordo com uma medida anunciada, esta sexta-feira, pelo primeiro-ministro, António Costa.

O governo socialista vai "rever o quadro fiscal aplicável, reforçando a discriminação positiva do Interior", garantiu Costa, durante a cerimónia de entrega do caderno de propostas do ‘Movimento pelo Interior’, que se realizou no Museu dos Coches.

O Executivo pretende "que as empresas dos territórios de mais baixa densidade populacional possam beneficiar de reduções substanciais do IRC, podendo chegar até uma coleta zero, em função do número de postos de trabalho".

A medida fiscal é mais ambiciosa do que a proposta do ‘Movimento pelo Interior’, que se fica pela redução do IRC até aos 12,5%, mas peca por não definir prazos nem condições. Segundo Rui Santos, um dos fundadores daquele grupo de notáveis do PS e PSD, "a intenção é positiva, no entanto parece mais um paliativo do que algo concreto".

O ‘Movimento’, fundado há meio ano com o alto patrocínio do Presidente da República, defende ainda a deslocalização de 25 serviços do Estado do Litoral para o Interior, melhores reformas e carreiras para os funcionários públicos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)