Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Interpretações ilegítimas

O Tribunal de Contas (TC) recusou ontem, em comunicado, “interpretações ilegítimas sobre a independência e a isenção da sua acção”, depois de críticas do PSD e CDS-PP às conclusões de uma auditoria sobre transferências para a Caixa Geral de Aposentações (CGA).
15 de Janeiro de 2006 às 00:00
Guilherme d’Oliveira Martins
Guilherme d’Oliveira Martins FOTO: Vítor Mota
Na semana passada, o Tribunal de Contas divulgou uma auditoria relativa às contas públicas de 2004 onde revelava que os encargos com os fundos de pensões de empresas públicas transferidos para a CGA em 2003 e 2004 foram subavaliados e custarão 303 milhões de euros por ano ao Estado até 2014.
O PSD e CDS-PP acusaram o presidente do TC, o socialista Oliveira Martins, de falta de isenção política.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)