Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Investidores do Novo Banco arriscam perder capital e juros

Fundo de resolução vai delinear plano de troca de obrigações com três opções: alterar a maturidade da dívida, baixar juros ou reduzir o valor.
Cristina Rita e Diana Ramos 5 de Abril de 2017 às 08:52
Novo Banco
Novo Banco FOTO: Pedro Catarino
A liquidação do Novo Banco não está afastada e os deputados, da esquerda à direita, questionam hoje o Governo sobre os contornos do negócio com a Lone Star.

O Banco de Portugal está a preparar um plano de troca de obrigações que deverá penalizar os investidores nos prazos de reembolso, nos juros e, no limite, no montante aplicado.

Segundo fonte do setor financeiro, os próximos passos são a negociação com a DGCom e com o BCE do plano de negócios da Lone Star. Além disso, o fundo de resolução está a delinear o processo que permitirá usar os 500 milhões de euros de obrigações na recapitalização do Novo Banco.

Esse processo, sabe o CM, equaciona três hipóteses: mexidas na maturidade da dívida, redução da taxa de juro ou redução do valor da dívida. O processo avançará nas próximas semanas. A entrada dos obrigacionistas na capitalização reduz os riscos de perdas do Fundo de Resolução.

A negociação deverá decorrer até ao final do ano e, se os pressupostos do acordo não se concretizarem, o banco segue para a liquidação. Na vertente política, o BE quer forçar o Executivo a levar a venda ao Parlamento, o PCP insiste na nacionalização e alerta que o acordo feito com a Lone Star pode levar o Estado a assumir perdas de 3 mil milhões.

A ideia também já tinha sido defendida pela Cecília Meireles, do CDS. Já o Presidente da República diz que o "saldo é mais positivo do que negativo". Esta quarta-feira, o tema é debatido no Parlamento.
investidores capital juros novo banco fundo de resolução
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)