Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Isaltino marca terreno para autárquicas

A ideia não é de agora. Tem meses. Mas só hoje, durante um jantar com uma centena de oeirenses, no Taguspark, Isaltino Morais anunciará a disponibilidade para se candidatar à Câmara de Oeiras.
2 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Num momento em que muitos políticos do PSD se prepararam para o dia seguinte, ou seja, para o pós-legislativas, é natural que se comece a ‘marcar terreno’. Foi o que fez Teresa Pais Zambujo, líder em exercício da autarquia oeirense, que, na apresentação do seu livro, ‘Oeiras – Um Permanente Desafio’, realizada anteontem e na qual esteve presente Marques Mendes, vincou a vontade de suceder a ela própria. Hoje, é a vez de Isaltino Morais responder ao apelo de uma centena de cidadãos do concelho, com o escultor Francisco Simões à cabeça, a que presidiu até integrar o Governo de Durão Barroso.
O antigo magistrado nunca escondeu a intenção de regressar à presidência da Câmara de Oeiras, mas só agora chegou o momento de se posicionar para a “corrida”. Já o poderia ter feito há mais tempo, mas a necessidade de evitar “misturas” – leia-se campanha pré-eleitoral para as legislativas – falou mais alto, razão bastante para ter “recusado jantares e mega-jantares com apoiantes”, garantiu-nos fonte próxima do antigo ministro do Ambiente e das Cidades. A apresentação do livro de Zambujo, o qual “soube do jantar de apoio” previsto para hoje, conta-nos a mesma fonte, fez com que Isaltino Morais acelerasse a decisão formal, digamos assim, de se disponibilizar perante o PSD para voltar a candidatar-se à Câmara de Oeiras, onde, segundo várias sondagens, ganharia, fosse qual fosse o adversário.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)