Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Jardim não assina plano "inexequível" e não se demite

O Presidente do Governo Regional da Madeira afirmou esta quarta-feira que não assina nenhum plano de assistência financeira "inexequível" para a região, anunciando que pode acontecer uma "crise política" pela falta do documento.
11 de Janeiro de 2012 às 20:37
Jardim considera que a alternativa à "não assinatura" é a falta de liquidez e a região cair num descalabro maior
Jardim considera que a alternativa à 'não assinatura' é a falta de liquidez e a região cair num descalabro maior FOTO: J. Sousa

“O resultado disto, senão se assinar agora, é uma crise política. Mas não é a crise que pretendem em Lisboa, que é o governo demitir-se para fazer a vontade aos senhores de Lisboa, porque já lá foi o tempo em que Lisboa escolhia o governador da Madeira. Acabou-se, aqui é o povo madeirense que escolhe", afirmou Alberto João Jardim, na tomada de posse dos novos órgãos sociais da Associação de Jovens Empresários da Madeira.  

Jardim considera que a alternativa à "não assinatura" é a falta de liquidez e a região cair num descalabro maior, considerando, no entanto, que será maior esse dano "se daqui a seis meses não se conseguir cumprir o acordo". 

alberto joão jardim madeira governo regional empresários
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)