Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Jardim queixa-se a Cavaco Silva

Alberto João Jardim saiu ontem satisfeito com a sua primeira audiência presidencial. Cavaco Silva ouviu as críticas do governante da Madeira ao Executivo de Sócrates, mas também recebeu elogios pelo seu discurso defensor de “mais justiça social”, nas comemorações do 25 de Abril.
29 de Abril de 2006 às 00:00
Durante a audiência, João Jardim aproveitou para discutir com o chefe de Estado “alguns problemas de natureza financeira com o Governo”, disse à saída do encontro, acrescentando que já “estão a ser tratados”. E frisou: “Há ministérios que ainda não deram resposta aos dossiês que entreguei há um ano. Estou a pedir resposta à minha habitual paciência.”
Mas João Jardim preferiu enfatizar uma saudação ao discurso de Cavaco Silva, durante a homenagem ao 25 de Abril, em prol do combate às desigualdades sociais. Contudo, acabou por responsabilizar “o regime político” vigente pelo seu agravamento. Referiu que “chegámos a este ponto devido ao sistema político-constitucional que temos”. Sobre o 25 de Abril na Madeira, o governador frisou que se comemorou durante uma semana e sempre com duas inaugurações por dia, num total de sete milhões de euros investidos em obras.
Cavaco Silva, que ontem recebeu João Jardim, vai hoje à tarde à Ovibeja.
DIFAMAÇÃO DÁ MULTA
João Carlos Gouveia, deputado do PS, foi condenado ontem pelo Tribunal do Funchal a pagar 250 dias de multa a uma taxa diária de seis euros, ou seja, um total de 1500 euros, por difamar João Jardim, em Março de 2003, por comentar declarações de apoio do governante ao PS, após a detenção do deputado Paulo Pedroso, no âmbito do processo Casa Pia. O condenado à multa já fez saber que vai recorrer da sentença.
Ver comentários