Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Jerónimo 2 em 1

Quando Jerónimo terminou o discurso, Olívia de Sousa não conteve as lágrimas. “É uma festa muito bonita e não digo isto como mulher do Jerónimo, mas como sua camarada”, disse ao CM a esposa do candidato presidencial.
15 de Janeiro de 2006 às 00:00
O candidato acredita que vai à 2.ª volta
O candidato acredita que vai à 2.ª volta FOTO: Inácio Rosa, Lusa
A estrutura comunista conseguiu reunir 18 mil militantes no Pavilhão Atlântico. À porta ficaram cerca de três mil apoiantes, que puderam assistir ao comício através de uma tela gigante. Enquanto a Brigada Vítor Jara tocava no palco, o líder do PCP improvisou um comício à porta do pavilhão. António Nunes foi um dos que não entrou.
“É um sinal de que as pessoas estão com ele”, disse o sexagenário, de Foros do Arrão. Um grupo de jovens entoava o ‘Volare’, com outra letra: “Jerónimo, oooh, simpático e sorridente, vai ser presidente”.
MÁQUINA VERMELHA FUNCIONA
O Parque das Nações encheu-se de comunistas vindos de todo o país. Pelos parques circundantes da Expo ficaram estacionados cerca de 150 autocarros. O gabinete de imprensa do PCP não soube precisar o número exacto, mas numa ronda feita pelos parques, soube-se que de Braga havia pelo menos onze autocarros, de Beja eram 22, de Faro uma dezena, do Barreiro nove e do Porto mais de 30. Do Minho viajaram até à capital cerca de 20 autocarros, de Coimbra foram onze e de Aveiro cinco. Os militantes do PCP do distrito de Lisboa também alugaram mais de 50 autocarros.
Quem ficou a ganhar com o comício do Pavilhão Atlântico foi Belmiro de Azevedo, um dos alvos mais atacados por Jerónimo de Sousa. Milhares de militantes comunistas almoçaram, lancharam, jantaram e fizeram compras no Centro Comercial Vasco da Gama, do grupo Sonae.
MELHOR
Aparelho do PCP mobilizou mais de 20 mil para o comício.
PIOR
Desorganização à saída, na localização dos autocarros.
PROMESSA
“Política que assuma a defesa da produção nacional”.
SECRETO
Ordem. Em dia de concerto, o Pavilhão Atlântico tem 50 a 60 seguranças. Ontem foram necessários 15, pois o PCP também pôs em campo o seu ‘staff’.
Namora. O ex-casapiano Pedro Namora foi um dos comunistas que não conseguiu entrar no recinto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)