Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Jerónimo de Sousa apela a greve com a "máxima força"

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou este domingo que "o povo e trabalhadores devem ser protagonistas" na greve geral, convocada pelas centrais sindicais CGTP e UGT para o próximo dia 24 de Novembro.
20 de Novembro de 2011 às 17:48
Povo e trabalhadores devem ser os protagonistas na greve geral, diz Jerónimo de Sousa
Povo e trabalhadores devem ser os protagonistas na greve geral, diz Jerónimo de Sousa FOTO: LUSA / Tiago Petinga

A paralisação deve conter a "máxima força, fundamental para ampliar o movimento de contestação e protesto, não só contra o pacto de agressão, mas também contra os objectivos declarados do Governo PSD e CDS em conduzir o país ao empobrecimento", sublinhou ainda.

Jerónimo de Sousa, que participava, em Vila do Conde, num almoço comemorativo do aniversário do PCP e da Revolução de Outubro [Rússia], não duvida que "o Governo ou a Troika, com o FMI à cabeça", anunciam medidas que visam apenas "atacar os direitos e rendimentos dos trabalhadores, dos reformados, das classes e camadas populares".

O "pacto de agressão" está transformado "num saco sem fundo", com "pretensões cada vez mais gravosas, que colocam o povo a carregar o fardo da crise, aumentando, de forma radical, a exploração no trabalho", sustentou.

Para o secretário-geral do PCP, os anunciados cortes nos subsídios "pretendem tornar-se definitivos" e serão "alargadas a todos os trabalhadores".

Jerónimo de Sousa PCP greve CGTP UGT trabalhadores povo troika contestação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)