Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

LACÃO CONTRA DISCIPLINA PARTIDÁRIA

O deputado do PS Jorge Lacão defendeu ontem em entrevista à Antena 1 que os membros da Comissão Parlamentar de Ética não podem ser "constrangidos a dependências partidárias".
8 de Fevereiro de 2004 às 00:00
Jorge Lacão, deputado do PS
Jorge Lacão, deputado do PS
O deputado explicou ao CM que este é um motivo de reflexão necessário para o bom funcionamento da comissão a que preside. Mesmo que isso implique alguma 'fricção' com a linha seguida pelo grupo parlamentar a que se pertence.
A visão do deputado do PS merece total acordo da maioria PSD/CDS-PP. Contudo, o deputado CDS-PP Nuno Melo interpreta a opinião de Lacão como um "recuo" face a atitudes anteriores do presidente da Comissão de Ética. Nuno Melo lembrou que o deputado socialista teve uma posição polémica num caso que envolveu um parlamentar da bancada socialista.
Assim, o deputado do CDS-PP congratulou-se com a "mudança" de posição do presidente da Comissão de Ética. Em Outubro, recorde-se, a maioria chegou a exigir a demissão de Lacão na sequência das suas declarações sobre o teor do acórdão do Tribunal da Relação - que anulava a prisão preventiva a Paulo Pedroso - no final de uma reunião da Comissão de Ética.
Do lado do PSD, Luís Rodrigues também se congratulou com a posição de Lacão, sublinhando que vai ao encontro do sempre defendido pelos sociais-democratas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)