Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Líder do BE responsabiliza José Sócrates

O líder do Bloco de Esquerda (BE), Francisco Louçã, responsabilizou ontem o primeiro-ministro José Sócrates pela eventual aprovação do novo Plano Director Municipal (PDM) da Moita, que irá permitir a valorização de alguns terrenos em mais de dez mil por cento.
5 de Março de 2007 às 00:00
Francisco Louçã
Francisco Louçã FOTO: Manuel Moreira
“O Conselho de Ministros vai ter de tomar uma decisão sobre este caso da Moita e eu digo desde já a José Sócrates que este é um problema pelo qual ele é co-responsável”, disse Francisco Louçã, advertindo para as mais-valias resultantes da reclassificação de solos rurais para urbanos, prevista no projecto de revisão do PDM Moita.
“Isto é pior do que um caso de polícia, porque é um caso de negócios legais, por favorecimento de alterações do PDM, que vão das câmaras municipais e das comissões coordenadoras regionais e que depois chegam a Conselho de Ministros”, justificou o dirigente do BE.
Francisco Louçã falava no final de uma visita de dirigentes locais e nacionais do BE à Quinta das Fontainhas, na Moita, para denunciar o alegado negócio da Câmara Municipal com a Imomoita, que “permitiu a esta última empresa comprar um terreno por 300 mil euros e vendê-lo, depois da alteração do PDM para terreno urbano, por 26.7 milhões de euros”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)